18-10-2021

Grupo Boticário e Suzano desenvolvem nova aplicação para a lignina

Grupo Boticário e Suzano desenvolvem nova aplicação para a lignina
O Grupo Boticário e a Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, se uniram em uma parceria inédita. Conectando equipes de pesquisa e desenvolvimento, as empresas estão em fase de desenvolvimento de uma nova aplicação para a lignina, que poderá ser usada na criação de cosméticos, especialmente para peles negras.


Pesquisadores envolvidos na parceria identificaram um efeito antioxidante do ingrediente, que também poderá ser usado como potencializador de FPS em protetores solares e redutor de acinzentamento de bases para peles negras. Quando entram em contato com o oxigênio do ar, os produtos sofrem alterações. A lignina impede que as bases mudem de cor neste processo.


O projeto está em fase de desenvolvimento de pesquisa, e os resultados devem ser utilizados para o desenvolvimento de novas linhas de cosméticos do Grupo Boticário a partir de 2022. A lignina é produzida em na cidade paulista de Limeira, onde a Suzano opera a primeira fábrica de lignina a partir de eucaliptos certificados do mundo.


A lignina é um dos produtos de origem renovável da indústria de árvores plantadas, assim como a celulose e o papel. Trata-se de um composto orgânico complexo que, juntamente com a celulose, constitui a maior parte da madeira das árvores. Ela pode ser usada para uma série de aplicações, além de já ser utilizada para a geração de energia limpa nas unidades de produção da Suzano.




Notícias relacionadas

Grupo Boticário desenvolve Centro de Pesquisa do Olfato

O centro de pesquisa reunirá pesquisadores, médicos e especialistas em neurociência, em perfumaria e em comportamento humano

+

FCE Cosmetique começa hoje

O evento, realizado nos dias 30 de novembro a 2 de dezembro, terá mais de 400 marcas expondo seus produtos e lançamentos

+

Confiança do setor de serviços recua ao menor nível em cinco meses, diz FGV

Em novembro, o Índice de Confiança de Serviços teve queda de 2,3 pontos e foi a 96,8 pontos

+

IGP-M desacelera em novembro

O índice teve variação de 0,02%, após alta de 0,64% em outubro, apontou a FGV

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos