06-10-2021

Duty Cosméticos adquire a Eico

Duty Cosméticos adquire a Eico
A Duty Cosméticos adquiriu o controle da empresa de cosméticos paulista Eico. A empresa informa que “dobra de tamanho” com a compra da Eico e que tem expectativa de faturamento de aproximadamente R$ 300 milhões nos próximos 12 meses. A Duty foi criada em 2019 por Daniel de Jesus, que esteve à frente da Niely (vendida para a L’Oréal em 2014) por 40 anos.


A empresa de produtos capilares teve resultados satisfatórios nos dois primeiros anos de vida, mesmo em meio a uma pandemia. "Não foi um momento fácil, mas aceleramos o lançamento de produtos e atingimos a marca de 50 mil pontos de venda atendidos. Impulsionado pela demanda on-line, nosso e-commerce cresceu 7.000% e se tornou um dos nossos principais negócios", afirmou Daniel.


Presente no mercado há mais de 10 anos, no segmento capilar “massivo de luxo”, a Eico complementará o portfólio da Duty, que já tem as marcas DaBelle e a Duty Color. A Duty destaca como principais focos de atuação após a fusão: a integração dos times e das operações das duas empresas; a coesão entre as marcas nas áreas de vendas e trade; e o novo posicionamento de marketing da Eico, para estreitar a relação com o consumidor. Os sócios majoritários da Eico, Wilson Ribeiro e Lea Arieira, permanecem atuando na operação.


A partir de dezembro, a Duty iniciará uma operação própria de e-commerce. O portal tudoqueeuamo deixará de ser um site de vendas dos produtos Duty e se transformará oficialmente em um marketplace, com a comercialização de diversas marcas.




Notícias relacionadas

Grupo Boticário desenvolve Centro de Pesquisa do Olfato

O centro de pesquisa reunirá pesquisadores, médicos e especialistas em neurociência, em perfumaria e em comportamento humano

+

FCE Cosmetique começa hoje

O evento, realizado nos dias 30 de novembro a 2 de dezembro, terá mais de 400 marcas expondo seus produtos e lançamentos

+

Confiança do setor de serviços recua ao menor nível em cinco meses, diz FGV

Em novembro, o Índice de Confiança de Serviços teve queda de 2,3 pontos e foi a 96,8 pontos

+

IGP-M desacelera em novembro

O índice teve variação de 0,02%, após alta de 0,64% em outubro, apontou a FGV

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos