17-02-2021

FGV: pesquisa mostra que 48% das empresas brasileiras começam o ano com queda no lucro

FGV: pesquisa mostra que 48% das empresas brasileiras começam o ano com queda no lucro
Sondagem feita pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV/Ibre) mostra que mostra que 48% das empresas brasileiras iniciaram 2021 com lucro abaixo do registrado no mesmo período do ano passado. A pesquisa informa que 35% das empresas informaram estabilidade e 17% dizem ter registrado um resultado melhor que o de janeiro de 2020, período anterior ao início dos efeitos econômicos provocados pela pandemia.


A indústria é o setor com maior percentual de empresas que registram aumento no lucro (26%). São destaques os segmentos farmacêutico, químico e de minerais não metálicos, nos quais cerca de metade das companhias reportaram ganhos. Em contrapartida, as indústrias de vestuário e de couros e calçados têm quase 90% dos empresários registrando perdas.


No segmento de serviços, 62% das empresas tiveram queda nos resultados, percentual que está em torno de 90% nos segmentos de alimentação e alojamento. Apesar dos bons resultados em e-commerce na venda de itens essenciais em 2020, 48% das empresas do comércio tiveram queda no lucro em janeiro e 18% reportam ganhos. A pesquisa foi feita em janeiro, com 4.044 empresas dos setores de indústria, comércio, serviços e construção.




Notícias relacionadas

Vult oferece workshop de maquiagem para pessoas trans

O objetivo é oferecer, por meio da automaquiagem, o primeiro passo para uma possível profissionalização

+

Adelino Nakano assume o posto de líder sênior de projetos na L’Oréal

Com mais de 20 anos de experiencia no setor, o químico trabalhou em empresas como Johnson&Johnson, EVIC Brasil, BASF, Symrise e Croda

+

ABC abre inscrições de chapas para eleição de nova Diretoria e Conselho

A eleição da nova chapa, para o biênio 2021 – 2023, acontecerá no dia 9 de abril, com transmissão ao vivo pela internet

+

IPC-Fipe desacelera em fevereiro

O índice teve alta de 0,23%. A variação mostra desaceleração significativa ante janeiro (0,86%) e a terceira quadrissemana do mês passado (0,36%)

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos