25-06-2020

Confiança do consumidor mantém recuperação em junho, diz FGV

Em junho, a confiança do consumidor no Brasil mostrou recuperação pelo segundo mês consecutivo, devido à melhora das expectativas sobre o curto prazo, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). A alta recente, contudo, está longe de recompor as perdas de março e abril.


O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 9 pontos em junho, para 71,1 pontos. Os ganhos observados nas últimas duas leituras representam recuperação de apenas 44% em relação às perdas de março e abril. “As expectativas em relação à economia parecem influenciadas por uma esperança de que a flexibilização das medidas de isolamento social leve a uma melhora das condições do mercado de trabalho”, afirmou em nota Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das sondagens da FGV.


O Índice de Situação Atual (ISA), que mostra a percepção dos consumidores sobre o cenário presente, subiu 5,6 pontos em junho, para 70,6 pontos, interrompendo uma sequência de três meses seguidos de queda. O Índice de Expectativas (IE) avançou 11,1 pontos, para 72,8 pontos, recuperando 47% das perdas registradas entre março e abril.


O indicador que mede a satisfação dos consumidores com a situação atual da economia aumentou 1,3 ponto em junho, para 73,2 pontos, enquanto o índice que mede a satisfação com a situação financeira familiar atual subiu 9,7 pontos, para 68,5 pontos.




Notícias relacionadas

Água de Cheiro convida bartenders a criarem drinks inspirados na linha Absinto

Foram criadas quatro bebidas baseadas nos ingredientes presentes nas fragrâncias

+

Copom mantém Selic a 2% ao ano

Em decisão que já era esperada pelo mercado, a taxa segue no menor patamar da história

+

L’Oréal integra parceria para produzir embalagens a partir de emissões de carbono

L’Oréal, Lanza Tech e Total trabalham juntas para a criação de embalagens plásticas com base na reciclagem de emissões industriais de carbono

+

Pandemia muda padrões de consumo de 72% dos brasileiros, diz FecomercioSP

As maiores reduções de consumo aconteceram nos segmentos de roupas e calçados, viagens a turismo e atividades físicas

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos