25-06-2020

Confiança do consumidor mantém recuperação em junho, diz FGV

Em junho, a confiança do consumidor no Brasil mostrou recuperação pelo segundo mês consecutivo, devido à melhora das expectativas sobre o curto prazo, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV). A alta recente, contudo, está longe de recompor as perdas de março e abril.


O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) subiu 9 pontos em junho, para 71,1 pontos. Os ganhos observados nas últimas duas leituras representam recuperação de apenas 44% em relação às perdas de março e abril. “As expectativas em relação à economia parecem influenciadas por uma esperança de que a flexibilização das medidas de isolamento social leve a uma melhora das condições do mercado de trabalho”, afirmou em nota Viviane Seda Bittencourt, coordenadora das sondagens da FGV.


O Índice de Situação Atual (ISA), que mostra a percepção dos consumidores sobre o cenário presente, subiu 5,6 pontos em junho, para 70,6 pontos, interrompendo uma sequência de três meses seguidos de queda. O Índice de Expectativas (IE) avançou 11,1 pontos, para 72,8 pontos, recuperando 47% das perdas registradas entre março e abril.


O indicador que mede a satisfação dos consumidores com a situação atual da economia aumentou 1,3 ponto em junho, para 73,2 pontos, enquanto o índice que mede a satisfação com a situação financeira familiar atual subiu 9,7 pontos, para 68,5 pontos.




Notícias relacionadas

CMN amplia limite de renda para microcrédito

A medida pretende aperfeiçoar o programa de microcrédito produtivo orientado e ampliar o número de beneficiários atendidos

+

Boticário tem processo de estágio 100% on-line e sem testes de inglês

O grupo também informa que, pela primeira vez, o programa de estágio no setor de tecnologia aceitará candidatos autodidatas em programação

+

Pesquisa destaca relação entre problemas dermatológicos e saúde mental

De acordo com um levantamento feito no Reino Unido, 98% dos portadores de doenças de pele entrevistados afirmaram que sua condição afeta seu bem-estar emocional e psicológico

+

IPCA-15 de setembro é o maior para o mês desde 2012

O índice avançou 0,45%, pressionado pelos preços de alimentos e bebidas, aponta o IBGE

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos