19-05-2020

Novos hábitos de consumo devem permanecer após a pandemia, diz pesquisa

Novos hábitos de consumo devem permanecer após a pandemia, diz pesquisa
De acordo com uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), 61% das pessoas que compraram on-line durante a quarentena aumentaram o volume de compras devido ao isolamento social. O estudo destaca o uso dos meios digitais de pagamento e a continuidade dos novos hábitos de consumo no pós-pandemia.


O estudo “Novos hábitos digitais em tempos de covid-19” entrevistou mil pessoas em todo o país e aponta que, em razão da crise gerada pelo novo coronavírus, a transformação digital se tornou prioridade para manter os negócios do varejo em operação. Em 46% dos casos em que houve aumento do consumo, esse avanço foi superior a 50%.


O levantamento também mostra que devido ao aumento da demanda no comércio eletrônico, os prazos para entrega aumentaram: 69% dos consumidores notaram prazos mais longos e 57% consideraram esse aumento aceitável. O percentual de consumidores que deixaram de comprar on-line devido ao prazo de entrega foi de 11%.


Segundo a pesquisa, depois de experimentar o comércio eletrônico em novas categorias, o consumidor brasileiro tende a mudar o comportamento de consumo. Dentre os entrevistados que aumentaram as compras em sites e aplicativos, 70% pretendem continuar comprando mais via internet do que faziam antes da covid-19.




Notícias relacionadas

CMN amplia limite de renda para microcrédito

A medida pretende aperfeiçoar o programa de microcrédito produtivo orientado e ampliar o número de beneficiários atendidos

+

Boticário tem processo de estágio 100% on-line e sem testes de inglês

O grupo também informa que, pela primeira vez, o programa de estágio no setor de tecnologia aceitará candidatos autodidatas em programação

+

Pesquisa destaca relação entre problemas dermatológicos e saúde mental

De acordo com um levantamento feito no Reino Unido, 98% dos portadores de doenças de pele entrevistados afirmaram que sua condição afeta seu bem-estar emocional e psicológico

+

IPCA-15 de setembro é o maior para o mês desde 2012

O índice avançou 0,45%, pressionado pelos preços de alimentos e bebidas, aponta o IBGE

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos