04-03-2020

Takasago completa 100 anos

Takasago completa 100 anos
A Takasago, uma das cinco maiores empresas de aromas e fragrâncias do mundo, completa 100 anos. A multinacional japonesa tem operações em 26 países, nas áreas de alimentos, bebidas, perfumes, produtos de uso doméstico e de cuidado pessoal.


“A Takasago tem foco em tecnologia e investe fortemente em pesquisa e desenvolvimento, sempre buscando inovações para os mercados de aromas e fragrâncias. Seguimos investindo também na melhoria dos equipamentos de laboratório e fábrica, com obras em execução nos laboratórios das duas divisões e na ampliação da fábrica de aromas”, diz o presidente da empresa no Brasil, Gilvan Azevedo. A companhia chegou ao Brasil em 1963.


A Takasago investe 8% do seu faturamento global em pesquisa e inovação. Em 2001, a empresa ganhou um Prêmio Nobel de Química pelo desenvolvimento da tecnologia de síntese assimétrica, que permitiu a preparação em escala industrial de compostos quirais, o que proporcionou impactos positivos em aromas, fármacos, agroquímicos e fragrâncias.


A história da multinacional começou quando Tadaka Kainosho, professor de química orgânica, deixou a Universidade Imperial de Kyoto e foi para Grasse, na França. Nascido em 1880 e descendente de uma dinastia de samurais, Kainosho aprendeu sobre a extração natural de ingredientes e fabricação de fragrâncias. Quando retornou ao Japão em 1920, fundou a Takasago.


A Takasago chegou ao Brasil com o lançamento do Laboratório de Óleos Essenciais da Amazônia TPC (Takasago Perfumery Company) em Tomé-Açu, no Pará. A cidade surgiu como um importante assentamento para imigrantes japoneses antes da Segunda Guerra Mundial (1939 a 1945). No local, eram cultivadas plantas como citronela, patchouli, safrol, cânfora, linalol e cássia.


Em 1975, foi aberta uma plantação dedicada principalmente às culturas de cássia na cidade de Taperoá, na Bahia, área considerada adequada para o cultivo de plantas aromáticas. Uma fábrica de extração de óleo de cássia também foi construída no local, criando uma plantação de cerca de 1,3 mil hectares.


A partir de 1978, o desenvolvimento, a produção e as vendas de aromas e fragrâncias foram transferidos para o bairro de Santo Amaro, em São Paulo. Anos depois, a divisão de aromas se instalou na cidade paulista de Diadema e a de fragrâncias em Cajamar, também no estado de São Paulo. Em 2011, as operações de ambas as divisões foram instaladas em Vinhedo, distante cerca de 75 quilômetros da cidade de São Paulo, onde está até hoje.


Azevedo destaca a presença dos valores e crenças da cultura japonesa na organização. “Muitos clientes sentem que é diferente fazer negócios conosco, pois sempre procuramos honrar a tradição daquilo que é característico e positivo na nossa indústria, ao mesmo tempo em que estamos abertos a inovações e mudanças”, afirma.




Notícias relacionadas

Lowell faz distribuição gratuita de kits de máscaras e álcool em gel

A marca deve distribuir 20 mil kits de biossegurança até o mês de junho

+

Confiança do consumidor tem leve alta, aponta FGV

Houve melhora na confiança em todas as faixas de renda familiar, exceto entre as famílias mais pobres

+

Vendas de produtos essenciais crescem 15,3% na 1ª semana de maio, diz Nielsen

Os destaques foram os grupos Alimentos, Sazonais, Bazar e Têxtil. No segmento Higiene & Beleza, a variação foi de 12,9% ante a semana anterior

+

Prévia da confiança da indústria tem leve recuperação, diz FGV

Segundo a prévia da Sondagem da Indústria, o indicador subirá 2,4 pontos em maio, depois de registrar queda recorde em abril

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos