">

12-08-2019

“Prévia” do PIB, feita pelo Banco Central, recua 0,13% no 2º trimestre

A economia brasileira registrou retração de 0,13% no segundo trimestre de 2019, na comparação com o primeiro trimestre, segundo o Índice de Atividade Econômica (IBC-Br), uma espécie de "prévia" do Produto Interno Bruto (PIB), divulgada hoje pelo Banco Central.


Como o nível de atividade já havia recuado 0,2% nos três primeiros meses deste ano, contra o último trimestre do ano passado, a economia brasileira pode ter entrado em uma “recessão técnica” – termo utilizado para caracterizar dois trimestres seguidos de declínio do PIB.


Segundo o IBGE, na recessão técnica é considerada a possibilidade de recuperação no curto prazo. É diferente da recessão de fato, quando a situação do país está se deteriorando significativamente. O IBC-BR do Banco Central é somente um indicador criado para tentar antecipar o resultado do PIB, que é calculado pelo IBGE. Os números oficiais do PIB do primeiro trimestre serão divulgados no dia 29 de agosto.


Quando a comparação é feita com o resultado do segundo trimestre de 2018, o IBC-Br do primeiro trimestre de 2019 indica alta de 0,85% (sem ajuste sazonal). Em 12 meses até junho deste ano, também sem ajuste sazonal, os números do BC indicam uma expansão de 1,08%.




Notícias relacionadas

in-cosmetics Asia tem inscrições abertas

O principal evento direcionado às inovações e tendências em ingredientes para o setor cosmético na região Ásia-Pacífico acontecerá nos dias 5 a 7 de novembro, na Tailândia

+

Revlon contrata Goldman Sachs para revisão estratégica de negócios

De acordo com a Bloomberg, a gigante do mercado de maquiagem está explorando todas as opções, incluindo a potencial venda de partes ou de todos os negócios da marca

+

CNI: confiança do empresário industrial sobe pelo terceiro mês consecutivo

De acordo com a Confederação Nacional da Indústria, houve melhora nas avaliações das condições atuais dos negócios e nas expectativas para os próximos meses

+

Estée Lauder encerra ano fiscal com alta de 9% nas vendas

O grupo registrou US$ 14,86 bilhões em vendas no período de junho de 2018 a junho de 2019, com destaque para o desempenho das marcas La Mer, Estée Lauder e Clinique

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos