11-07-2019

Endividamento das famílias sobe pelo 6º mês seguido, aponta CNC

O porcentual de famílias endividadas subiu pelo sexto mês consecutivo em junho, atingindo o maior nível desde julho de 2013, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em contrapartida, segundo a pesquisa, diminuiu o porcentual de famílias com contas ou dívidas em atraso.


O endividamento cresceu 0,6 ponto porcentual em junho em relação a maio, e na comparação anual o aumento foi de 5,4 pontos porcentuais. Apesar do aumento do endividamento das famílias, que chegou a 64%, a Peic identificou uma queda no número de famílias com dívidas ou contas em atraso, tanto na comparação mensal quanto na anual. O cenário reflete as condições ainda favoráveis de juros e prazos, demonstrando uma melhora no perfil das dívidas. O índice das famílias que declararam que não teriam condições de pagar suas dívidas e permaneceriam inadimplentes ficou estável na comparação mensal, em 9,5%.


Na comparação anual, as famílias se mostraram menos otimistas em relação à capacidade de pagamento, com crescimento de 0,1 ponto porcentual em relação a junho de 2018 (9,4%). A proporção das famílias que se declararam muito endividadas aumentou entre os meses de maio e junho, de 12,9% para 13,0% das famílias. Já na comparação anual, houve estabilidade.




Notícias relacionadas

Comércio eletrônico cresce 12% no primeiro semestre, diz Ebit-Nielsen

O e-commerce brasileiro faturou R$ 26,4 bilhões no período, na comparação anual. O número de pedidos aumentou 20%

+

Sephora inaugura outlet no Brasil

Localizada na cidade paulista de São Roque, a unidade venderá itens de 200 marcas nacionais e internacionais

+

Johnson & Johnson aumenta projeção de crescimento em 2019

O grupo registrou um aumento de 12% no lucro líquido no segundo trimestre

+

IPC-Fipe desacelera na 2ª quadrissemana de julho

O índice que mede a inflação na cidade de São Paulo subiu 0,10% no período, depois da alta de 0,17% na primeira quadrissemana do mês

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos