10-04-2019

Vendas do e-commerce paulista sobem 42% no último trimestre de 2018

As vendas do comércio eletrônico no estado de São Paulo subiram 42,9% no quarto trimestre de 2018 em relação ao trimestre anterior. O faturamento real foi de R$ 5,87 bilhões, contra R$ 4,09 bilhões do terceiro trimestre. Em relação ao mesmo período de 2017, a alta foi de 13,1%. No total de 2018, as vendas avançaram 4% ante o ano anterior. Os dados fazem parte da Pesquisa Conjuntural do Comércio Eletrônico (PCCE), elaborada pela FecomercioSP, em parceria com a Ebit/Nielsen.


No último trimestre do ano passado, os bens duráveis encabeçaram o faturamento do setor, concentrando 72,4% das receitas, com um tíquete médio de R$ 716,64. O comércio de bens semiduráveis representou 14,1% das vendas, com um valor médio de R$ 196,70. O não duráveis tiveram uma parcela de 13,5% do faturamento, com tíquete médio de R$ 188,41.


Os pedidos das vendas on-line atingiram 14,3 milhões no quarto trimestre, o maior patamar desde o início da série histórica da pesquisa, iniciada em 2016. A participação nas vendas do varejo paulista ficou em 3,1%, ante 2,4% do terceiro trimestre, com tíquete médio de R$ 409,35. Para a FecomercioSP, o resultado positivo foi influenciado pela Black Friday, a principal data para as vendas do varejo on-line, pelo recuo nas taxas de juros e pela entrada do décimo terceiro salário na renda das famílias.




Notícias relacionadas

Lubrizol integra divisões para criar a Lubrizol Life Science

A empresa reorganizou suas linhas de negócios – Personal, Home e Health Care – sob uma nova marca

+

Atividade econômica volta a subir em maio, aponta BC

Depois de quatro quedas consecutivas, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) teve alta de 0,54% na comparação mensal

+

Nivea tem ação focada no Nordeste

A campanha “Se colocando na sua pele” tem foco nas consumidoras da região e aborda a empatia

+

Colgate compra a marca francesa de skincare Filorga

A companhia anunciou a aquisição da unidade de cuidados com a pele dos Laboratoires Filorga Cosmétiques, por 1,5 bilhão de euros

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos