15-01-2019

Recuperações judiciais recuam e falências atingem menor número desde 2014

O Brasil encerrou 2018 com 1.408 pedidos de recuperação judicial, o que representa uma queda de 0,8% em relação a 2017, de acordo com o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Na comparação com o recorde histórico de 2016 (1.863), quando ocorreu o maior volume registrado desde 2006, o recuo foi de 24,4%.


As micro e pequenas empresas predominaram, com 871 requerimentos. Na sequência estão as médias (327) e as grandes empresas (210). Em 2018, 1.459 pedidos de falência foram efetuados em todo o Brasil, uma redução de 14,6% no comparativo com os 1.708 requerimentos de 2017. O acumulado de janeiro a dezembro do ano passado é o menor já apurado pela série histórica, posição até então ocupada pelo índice de 2014 (1.661), desde que a Nova Lei de Falências (junho/2005) entrou em vigor. Em relação a 2016 (1.852), a queda foi de 21,2%.


Para os economistas da Serasa Experian, a manutenção do índice de pedidos de recuperação judicial em 2018 em níveis praticamente iguais aos de 2017, em contraponto à queda observada nas falências requeridas nos últimos 12 meses, demonstra o efeito prolongado da estagnação da atividade econômica no país. “O ritmo lento de uma retomada, que ficou bem abaixo das expectativas, impactou o desempenho empresarial, afetando principalmente micro e pequenos empreendedores”, aponta a Serasa Experian, em nota.




Notícias relacionadas

DSM tem alta nas vendas globais, com destaque para AL

Em 2018, houve crescimento de 6% ante o ano anterior. Os resultados na América Latina representaram 12% das vendas da empresa

+

E-commerce tem alta de 12% em 2018

Segundo a EbitNielsen, o segmento encerrou o ano com faturamento de R$ 53,2 bilhões. Para 2019, a expectativa é de expansão de 15%, com vendas totais de R$ 61,2 bilhões

+

C&A passa a vender cosméticos em lojas físicas

A iniciativa acontece em parceria com 24 marcas de destaque no mercado, em duas unidades da rede em São Paulo

+

Coty cria comitê para avaliar proposta da JAB Holding Company

Na última semana, a fabricante francesa de cosméticos recebeu da empresa de investimentos alemã uma oferta de compra de até 150 milhões de ações. Com a transação, a fatia da JAB na Coty aumentaria de 39% para 60%

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos