Boas Prticas

A psicologia na Qualidade

Novembro/Dezembro 2017

Carlos Alberto Trevisan

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Carlos Alberto Trevisan

Durante este ano, tive a oportunidade de apresentar, em vrias capitais brasileiras, uma palestra sobre uma nova abordagem das boas prticas de fabricao. O auditrio era de executivos, pesquisadores e tcnicos do nosso setor industrial. Do feedback dessas palestras, conclu que muito grande o desconhecimento quanto importncia do comprometimento dos colaboradores com o processo da Qualidade. Em certos casos, percebi que existia o comprometimento de alguns membros, mas isso no era suficiente para contagiar os demais membros da equipe. Tudo isso devido a problemas de comportamento.

A psicologia lida com os comportamentos e ensina que todo comportamento resultante de um contexto. Nesses casos, a psicologia atua nas organizaes, conciliando o contexto com o ambiente existente e melhorando a qualidade do relacionamento e do comportamento do colaborador nas suas atividades.

Ao considerar e aceitar a existncia do contexto, automaticamente, somos levados a pensar sobre a importncia da cultura organizacional. A psicologia possui recursos para atuar nas melhorias necessrias para colocar a cultura organizacional na forma mais adequada para a implantao dos sistemas. A melhoria ou a alterao da cultura organizacional so duas das atividades mais desafiadoras, pois, na maioria dos casos, implicam alterar crenas e/ou comportamentos existentes de modo enraizado nas pessoas.

Raras so as empresas que no necessitam de mudanas em sua cultura organizacional, entretanto sempre est presente a necessidade de conhecer e compreender a cultura existente, o que possibilita a implantao mais simples ou menos trabalhosa de melhores prticas e processos. Devemos sempre ter em mente que a melhoria da cultura organizacional existente obriga que ocorra um processo de reeducao de todos os membros dos departamentos da organizao, em especial, dos que exercem os cargos de direo e de superviso, devido importncia que representam para o processo de gesto.

Uma das caractersticas que sempre se apresenta, prioritariamente, quando a psicologia aplicada, a melhoria quase instantnea da produtividade. No podemos nos esquecer que a produtividade e a motivao dos colaboradores tm estreita relao de dependncia.

A psicologia proporciona autoconhecimento. O autoconhecimento sempre apontado como fundamental e muito valorizado nas organizaes, porm as atitudes que so colocadas em prtica, muitas vezes, no resultam nos objetivos pretendidos.

S como referncia, pesquisas do clima realizadas em organizaes indicam comentrios de colaboradores sobre a no participao da superviso e da gerncia em atividades e a no participao efetiva, nessas atividades, dos demais colaboradores.

Muitas organizaes acreditam que o treinamento pode desenvolver lideranas, mas se enganam quanto aos critrios para a escolha dos candidatos. Deve ser considerado o nvel de autoconhecimento desses candidatos, pois, se a pessoa no conhece a si mesma, como poder conhecer os demais para lider-la?

J aceito o conceito de que o desenvolvimento de colaboradores na organizao por meio de seu treinamento tem melhor aproveitamento sempre que os participantes possuem algum nvel de autoconhecimento. Nos treinamentos, deve-se considerar qual a finalidade de transmitir informaes e conhecimentos aos treinandos, sob o risco de estar simplesmente amestrando os colaboradores.

O organismo humano pode emitir respostas deliberadas ou autnomas, isto , algumas coisas voc escolhe, outras nem tanto. Um exemplo disso quando voc est sofrendo por estresse. As emoes parecem estar mais flor da pele, a ateno lhe escapa, o raciocnio parece limitado, no ?

Estas so respostas autnomas do organismo, e existe sentido nisso. As respostas autnomas so positivas, pois priorizam a sade do organismo. No entanto, elas se antepem sobre as respostas deliberadas ou seja, o colaborador no conseguir produzir ou ser criativo em um ambiente que no lhe proporcione condies de bem-estar.

Quando o corpo mostra esses sinais, est avisando que algo est errado na maneira como a pessoa vem lidando com o trabalho.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos