Embale Certo

Controle da qualidade no recebimento

Maio/Junho 2017

Antonio Celso da Silva

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Antonio Celso da Silva

Cada vez mais nos deparamos com a falta de gente e as urgncias no dia a dia da fbrica. Como consequncia, deixamos de cumprir ou pulamos etapas nos projetos e acabamos fazendo somente o que achamos ser mais importante.

bvio que isso no o correto, mas, entre o que precisa ser feito e o que d para fazer, o abismo grande, principalmente quando falamos de embalagem nas pequenas e mdias empresas.

Novamente volto ao ponto de que sempre falo nos meus cursos e palestras, ou seja, toda a importncia dada ao produto, e a embalagem fica sempre para um segundo plano, mesmo sendo evidente que a embalagem, no raras vezes, tem custo maior que o produto, alm de ocupar um grande espao no estoque e ter lead time de entrega muito mais longo que as matrias-primas.

Precisamos entender o que o controle de qualidade de embalagem, como se faz, quem faz, o que necessrio.
A primeira resposta sobre qualidade a adequao s especificaes tcnicas, o que significa que, para controlar a qualidade das embalagens, preciso antes ter padres definidos, ter essas especificaes que podem ser fornecidas pelo fabricante da embalagem, tanto do aspecto dimensional quanto visual.

Como se faz o controle de qualidade? Seguindo exatamente essas especificaes acordadas entre o cliente e o fornecedor.

Quem faz o controle? Normalmente, so pessoas treinadas dentro da empresa, mesmo sendo de outras reas, considerando a escassez desse profissional.

Para fazer esse trabalho, alm das especifi caes e da pessoa treinada, preciso ter equipamentos e um espao destinado para essa operao. exatamente quando se fala em pessoas treinadas e equipamentos que o projeto morre, e no se implanta um controle de qualidade de embalagens nas empresas.

Para resolver o problema, se no tem uma pessoa treinada, pea ajuda a um dos consultores da rea. Embora sejam poucos, existem no mercado.

Com relao aos equipamentos, existe aqui um grande engano, pois diferentemente da montagem de um laboratrio qumico ou microbiolgico, o investimento muito pequeno. Estamos falando a princpio de equipamentos bsicos: paqumetro, rgua metlica e balana semianaltica. Com esses poucos itens, j possvel comear a fazer as inspees em
uma embalagem.

Entrando um pouquinho mais no assunto, no possvel fazer o controle de qualidade nas embalagens se voc no tem um plano de amostragem definido, assim como os respectivos NQAs (nvel de qualidade aceitvel).

No existe uma portaria da Anvisa ou do Inmetro ou alguma lei que diga qual plano deve-se usar ou qual o melhor NQA.

Em resumo, existe o que o mercado pratica. O plano utilizado o Military Standard 105 D. Para nvel de qualidade aceitvel, o mais praticado pelo mercado 0,25 para defeito crtico, 1,5 para defeitos graves ou maiores e 4,0 para defeitos mnimos ou leves.

importante salientar que o plano a ser utilizado, bem como os NQAs, devem ser acordados com o fornecedor. Nada adianta implantar um sistema de controle se o seu fornecedor no faz a mnima ideia do que isso. Para os fornecedores de maior porte, isso o dia a dia, o b--b.

Tambm importante salientar que, se a empresa no tem um sistema de controle de qualidade no seu recebimento e isso for de conhecimento do fornecedor, corre-se o risco de receber embalagens com mais problemas, principalmente aquelas em que o molde no exclusivo, ou seja, uma embalagem standard de mercado.

Mas, voltando ao problema das urgncias, se voc no faz controle de qualidade no recebimento de cada lote ou tem que pedalar as inspees (o que no recomendvel), exija do seu fornecedor o laudo de anlise do lote que est recebendo. Isso o mnimo que o fornecedor tem que fazer.

Tendo um sistema de controle implantado, aconselha-se fazer a inspeo no fornecedor, de maneira que o lote chegue aprovado e possa ir direto para a linha. Isso agiliza o processo e mata a urgncia.

Outro caminho ter, junto ao fornecedor, a chamada qualidade assegurada em que os lotes chegam e no passam por inspeo. Nesse caso, estamos falando aqui de outro captulo e, para chegar nesse nvel, preciso antes ter o controle de qualidade implantado e funcionando.

Como disse antes, esse assunto bem abrangente e aqui fica apenas um aperitivo, mas tambm fica a seguinte mensagem: implantar um controle de qualidade de embalagens na empresa no um bicho de sete cabeas.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos