Embale Certo

Controle de qualidade de embalagens na pequena empresa

Julho/Agosto 2012

Antonio Celso da Silva

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Antonio Celso da Silva

Embora a embalagem seja o item de maior valor na composio de custo do produto, muitas empresas no controlam a qualidade das embalagens que recebem porque simplesmente no sabem como faz-lo, no tm condies de contratar um tcnico ou de terceirizar esse trabalho.

Outras empresas no fazem esse tipo de controle porque acreditam que isso no importante ou que os fabricantes j enviam os itens com qualidade assegurada. Estas sero, com certeza, empresas de vida curta, caso continuem pensando dessa forma, pois em um produto cosmtico, diferentemente do que ocorre com um medicamento, por exemplo, a embalagem fator importante na deciso de compra.

verdade que impossvel iniciar um controle de qualidade de embalagens quando no se tem o conhecimento de como isso deve ser feito. Mas, se no se puder fazer o ideal, que seja feito pelo menos o necessrio.

E o que o necessrio?

Primeiro: essa deciso deve vir de cima para baixo esse o marco zero para o incio do trabalho.

Segundo: se no existir algum que conhea esse processo, deve-se contratar, por um tempo mnimo, um consultor que explique o bsico. Outro caminho mandar um funcionrio ou o prprio dono da empresa fazer um curso sobre o assunto. A Associao Brasileira de Cosmetologia (ABC) disponibiliza um curso com oito horas de durao, no qual o aluno, mesmo se for leigo no assunto, aprende a fazer a implantao desse controle. Esse curso tambm pode ser feito in company o que seria melhor, pois todos podem participar.

Se nem uma dessas opes for possvel, pode-se pedir auxlio a um fornecedor que tenha o sistema implantado em sua empresa e possa ajudar.
Independentemente de como isso ser feito, alguns aspectos deve ser considerados, pois so importantes. So eles:

- No existe inspeo 100% de cada lote: as inspees so realizadas por amostragem.

- A definio do plano de amostragem: quando um lote de embalagens chega, quantas unidades devem ser selecionadas para passar pela inspeo? Uma boa inspeo e um bom controle da qualidade das embalagens dependem do plano de amostragem. O plano mais utilizado o Military Standard 105 D USA, traduzido como ABNT NBR 5429.

- A definio do nvel de qualidade aceitvel(NQA): vai definir o que a empresa quer em relao qualidade das suas embalagens. O NQA definido para cada tipo de defeito encontrado. Os NQAs mais usados so 0,25 para defeito crtico; 1,5 para defeito maior; e 4,0 para defeito menor. Normalmente, usa-se o mesmo NQA para as diferentes famlias de embalagem (plstico, vidro, carto etc.).

- A classificao dos defeitos encontrados: esse o fator de maior divergncia entre cliente e fornecedor, pois, se um defeito visual (atributos), um deles poder classificar o defeito como crtico, enquanto o outro poder classific-lo como maior, fato que mudar radicalmente a deciso de aprovao do lote.

- Ter o desenho tcnico da pea: isto , ter um croqui da pea, com suas respectivas medidas e tolerncias, para poder avaliar os defeitos dimensionais e que so mensurveis (altura, largura, dimetro, peso etc.).

- Adquirir pelo menos alguns equipamentos bsicos: por exemplo, um paqumetro, para fazer as medies da pea, que so sempre realizadas em mm (milmetro); uma balana semianaltica, para avaliar o peso da pea, principalmente de frascos plsticos; uma rgua metlica, para medir as alturas que no puderem ser determinadas pelo paqumetro; e obviamente, uma calculadora, para fazer as devidas contas. Se for possvel, adquirir um micrmetro para medir a espessura dos cartuchos (caixinhas), dos rtulos etc.; e uma cmara de vcuo, para fazer testes de vedao nos frascos e impedir que ocorram os terrveis problemas de vazamento.

- Dar autonomia a quem iniciar o trabalho de inspeo: se no houver confiana em que o estiver realizando, no ser possvel a implantao.
importante sempre lembrar que, como no incio de qualquer processo, vo ocorrer problemas, dificuldades, aparentes complicaes, e s vezes at desentendimentos, mas importante no desistir.

Finalizando, repito que a implantao no pode ser feita por um leigo e a qualidade a conformidade com as especificaes. Isto significa que, para fazer a inspeo, antes preciso ter a especificao tcnica da embalagem a ser avaliada, que normalmente fornecida pelo fabricante.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos