Tricologia

Condicionadores

Maro/Abril 2012

Valcinir Bedin

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Valcinir Bedin

Os leos naturais, como o de melaleuca e o de jojoba, tm sido utilizados, h muitos anos, para condicionar cabelos. Conta-se que, na Inglaterra vitoriana, os homens utilizavam nos cabelos o leo de macassar (leo perfumado de coco ou de palma), que exigia a colocao de uma toalha nos sofs e estofados para proteger contra os danos do referido condicionador.
Em 1900, na Exposio Universal de Paris, Frana, um perfumista de nome Pinaud apresentou um produto que chamou de brilhantina, utilizado para suavizar cabelos, barbas e bigodes de homens. claro que as frmulas evoluram para produtos que, hoje, trazem o benefcio do condicionador, sem serem gordurosos ou pesados.
Para comear a definir importante frisar que no um creme rinse, cuja formulao pode conter ativos utilizados no primeiro, mas tem uma funo especfica.
O condicionador capilar basicamente um produto que tem como finalidade revestir a cutcula do pelo, devolvendo-lhe o excesso de gordura retirada do manto hidrolipdico pelo uso do shampoo.
Condicionadores so conhecidos por terem efeito profiltico em relao a danos ao cabelo que podem ser provocados por tratamentos qumicos ou mecnicos, cosmticos e outros procedimentos. So conhecidos por conferir maciez e suavidade ao cabelo porque hidratam a fibra.
Quando o cabelo tratado com um polmero catinico, como o poliquatrnio-10, as faces das lamelas da cutcula apresentam hidratao mais profunda e as bordas menos hidratadas, quando as clulas da cutcula so comparadas s de um cabelo no tratado.
Isso sugere que o condicionador amacia a face e endurece as arestas da cutcula, o que foi comprovado por estudos de laboratrio.
Os condicionadores capilares promovem variados benefcios, que podem ser sumarizados nas seguintes categorias:
Hidratao: tem o papel de manter a umidade do cabelo. Normalmente, esse tipo tem uma grande quantidade de umectantes.
Reconstruo: geralmente contm protena hidrolisada. Seu papel supostamente o de penetrar no cabelo e reforar sua estrutura por meio da reticulao do polmero.
Acidificao: reguladores de acidez, que mantm o pH do condicionador em torno de 3,5.
Desembaraamento: modificam a superfcie do cabelo, promovido por revestimento com polmeros.
Proteo trmica: geralmente polmeros de absoro de calor protegem o cabelo contra o calor excessivo, causado pela secagem ou pelo uso de chapinha, por exemplo.
Aumento de brilho: refletores qumicos que se ligam superfcie do cabelo. Normalmente, so polmeros de silicones, por exemplo, dimeticone ou ciclometicone.
Secagem: leos essenciais (cidos graxos essenciais) podem ajudar a secar o cabelo poroso e deix-lo mais macio e flexvel. O couro cabeludo produz um leo natural, o sebo, que contm cidos graxos essenciais.
O cabelo composto por aproximadamente 97% de uma protena chamada queratina. A superfcie da queratina contm aminocidos negativamente carregados. Condicionadores de cabelo, por conseguinte, geralmente contm agentes tensoativos catinicos, que no devem ser removidos completamente durante a lavagem porque suas extremidades hidroflicas ligam-se fortemente queratina. As extremidades hidrofbicas das molculas de tensoativo, em seguida, agem como a superfcie de um cabelo novo.
Na formulao de condicionadores, a presena de lcoois graxos, pantenol, dimeticone etc. promove a lubrificao dos cabelos. Sequestrantes podem estar presentes, para uma melhor funo quando se usa gua dura. Alm desses ingredientes ativos, tambm so includos agentes antiestticos.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos