Tricologia

Filtro Solar e Cabelos

Novembro/Dezembro 2005

Valcinir Bedin

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Valcinir Bedin

Quando falamos em proteo solar para cabelos sempre temos de levar em considerao qual foi metodologia aplicada para se estabelecer os critrios de nveis de proteo.

Diferentemente da pele, na qual temos meios objetivos para quantificar a proteo, nos cabelos esses mtodos ainda no existem. Vemos ento uma mirade de tcnicas que so utilizadas para este fim.

Medidas de cor, de distenso, calorimetria de alta presso, luminescncia qumica, fluorescncia espectroscpica do triptofano na superfcie da fibra capilar, e microscopia eletrnica so alguns destes mtodos usados para mostrar que o sol e a luz causam danos haste capilar.

Os danos na haste podem ser mecnicos e qumicos. Com relao queratina, podemos ter perda da cutcula e separao das macrofibrilas. Com a radiao ultravioleta pode ocorrer a formao de grupos carboxlicos, destruio da cistina e modificao das protenas obtidas pela reduo das pontes bissulfdricas, com conseqente perda da fora mecnica.

Podemos ter tambm a destruio dos pigmentos de melanina, levando a descolorao, especialmente nos cabelos mais claros. A se coloca a primeira grande controvrsia: a tintura dos cabelos.

O que sempre se ouvia que qualquer alterao qumica nos cabelos levaria a um prejuzo, do ponto de vista de sua sade. Hoje, sabe-se que cabelos mais claros ou brancos precisam de maior proteo.

Esta proteo pode e deve ser feita com filtros solares quaternizados, como o CATC cloreto de cinamido-propil- trimnio e tambm atravs das tinturas, que, at o momento, no tm tido o apelo mercadolgico da proteo solar.

V-se algum material de divulgao falando sobre as qualidades das tinturas, mas sem abordagem da proteo solar. J existem estudos mostrando que os cabelos tintos so mais resistentes do que os no tintos.

Outros estudos mostraram que a radiao UVB responsvel maior pela perda protica do cabelo e que a UVA pela mudana da cor. Com relao fotoxidao, observou- se que no existe diferena entre cabelos claros e escuros, mostrando no haver relao com o tipo de melanina, mas que antioxidantes melhoram a qualidade dos produtos pr-sol.

Como resumo deste assunto poderamos frisar dois pontos principais:

1. A radiao solar e as outras formas de luz ultravioleta trazem danos aos cabelos e estes precisam ser evitados utilizando-se filtros solares quaternizados, adicionados a shampoos, condicionadores, produtos de finalizao.

2. Os mtodos utilizados para quantificao tanto da eficcia quanto de benefcios desses produtos ainda so carentes de fidedignidade e, portanto, precisam ser mais estudados.

A nosso ver nenhum mtodo existente, isoladamente, poderia ser empregado para se determinar a qualidade de um produto, com o risco de ser considerado parcial ou incompleto.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos