Tricologia

Tricologia Sensorial

Julho/Agosto 2005

Valcinir Bedin

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Valcinir Bedin

As tcnicas de avaliao sensorial para cosmticos e perfumes so amplamente conhecidas. Infelizmente, na rea capilar ainda no temos padronizao de todos os testes sensoriais que gostaramos de ter, cabendo aos tcnicos e aos cientistas que atuam neste setor a responsabilidade de criar, testar, aprimorar, padronizar e validar estes instrumentos que s melhoraro nossa prtica.

Os cabelos tm caractersticas especficas que podem ser avaliadas de maneira sensorial. A penteabilidade, o brilho, a definio so apenas algumas destas caractersticas, que tm na anlise sensorial um dado a mais.

Quando sou perguntado por algum cliente qual o shampoo ou condicionador ideal, costumo responder em tom de brincadeira: use aquele que voc sente que deixa seus cabelos com melhor aspecto!

Parece que estou fugindo da resposta correta, mas me parece que esta a mais honesta delas. Cada pessoa tem uma resposta diferente para o mesmo produto. Claro que temos os dados estatsticos, e estes so fundamentais.

Elaboramos recentemente um questionrio de quase 100 perguntas que tem a funo de definir alguns dados sensoriais sobre cabelos, cosmticos capilares e queda. Temos aplicado com rotina em nossos servios, para atingir um nmero considervel de respostas e validado (nossa meta de obter, pelo menos, 1.000 questionrios respondidos).

No nosso meio, Dra. Mirella Brito Moraes, mdica especialista em medicina esttica e tricologia, elaborou um questionrio sobre queda de cabelos e qualidade de vida, que se tornou sua monografia de titulao. Este questionrio, aparentemente subjetivo, pode comprovar objetivamente e estatisticamente o quanto o fato queda de cabelos pode interferir na qualidade de vida do individuo.

Os testes de meia cabea, para avaliar produtos e aparelhos tambm so bastante teis. Seguindo uma padronizao o pesquisador aplica ou pede para o voluntrio aplicar o produto ou o aparelho (um secador com algum novo dispositivo, como um emissor de ons negativos, por exemplo) em apenas metade da cabea. Na outra metade um outro produto ou aparelho similar sem o dispositivo aplicado. Logo aps procede-se o inqurito que deve constar de perguntas simples, mas que no sejam tendenciosas e nem induzam a uma resposta especfica. No caso do emissor de ons, podemos
perguntar simplesmente que lado foi mais fcil de pentear, ou qual lado tinha mais brilho aps o uso.

Outro exemplo o uso de instrumentos para modelagem dos cabelos, como chapinhas ou congneres. Alm dos dados tcnicos dos aparelhos, aplicamos um questionrio de satisfao com o efeito final do produto.

Neste testes costumeiramente se atribui valores s alternativas e o resultado final a somatria de todas as respostas.

Com isso ficamos sabendo qual a verdadeira sensao sobre o produto, podendo assim orientar a sua fabricao ou o projeto de marketing.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos