Fragrncias

Genealogia dos perfumes

Maio/Junho 2008

Carmita Magalhães

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Carmita  Magalhães

Entre os assuntos da ltima edio, comeamos a falar da interpretao da perfumaria por meio da genealogia dos perfumes.

Genealogia, palavra de origem grega, significa: genos (origem) e logos (cincia). Por definio, genealogia a lista dos membros de uma famlia, a cincia que tem por objetivo a pesquisa das origens e estuda a composio da famlia.

A genealogia dos perfumes , por conseqncia, o estudo dos perfumes atravs do tempo. dividida em feminina e masculina e classificada em famlias e subfamlias, como as pessoas, com seus nomes e sobrenomes.

As genealogias so interpretaes criadas por grupo de pessoas/empresas, por isso pode-se encontrar diferentes
estruturas, com pequenas variaes, mas todas as interpretaes foram ou so baseadas num tronco comum, numa realidade coletiva, reflexo da histria e da evoluo econmicasocial- cultural-geogrfica-poltica. Por esse motivo, diz-se que a perfumaria est em constante evoluo.

Esta a razo pela qual cada Casa de Perfumaria tem suas genealogias prprias e, dependendo das caractersticas de cada mercado, pode-se encontrar genealogias adaptadas, como o caso da perfumaria brasileira.

Portanto, quando o perfumista cria um perfume alcolico como se construsse uma histria em volta de uma famlia. Chamo essa histria de acorde principal.

Existem famlias femininas e masculinas. Cada famlia dividida em subfamlias: verde, aromtico, aldedico, especiada, amadeirada, musc, frutal, floral, oznica etc.

As famlias internacionais clssicas e modernas da perfumaria alcolica so: ctrica, floral, oriental mbar - e chypre (as femininas); ctrica, fougre, oriental, chypre e madeira (as masculinas).

Como eu disse, o mercado brasileiro possui certas particularidades e, por esse motivo, as seguintes famlias podem ser consideradas como as principais: ctrica, floral, oriental (mbar), chypre, musc, lavanda, fougre (entre os perfumes femininos); e ctrica, fougre, oriental, chypre e madeira (entre os masculinos).

vlido ressaltar ainda que:

1. As famlias clssicas so conseqncias do Velho Mundo. Temas muitas vezes difceis de serem entendidos. Fougre significa samambaia; Chypre o nome de uma ilha... s estudando mesmo que se consegue entender!

2. As famlias, como as subfamlias, no so estticas, ocorre uma evoluo atravs o tempo.

- O que faz aparecer novas famlias e novas subfamlias?

O prprio mercado, por meio de novas criaes. mais fcil serem criadas e reconhecidas novas subfamlias, ou seja, novas facetas (toques/notas) presentes em novos perfumes. Algumas dessas novas facetas podero com o tempo se tornar famlias principais, como foi o caso da madeira (o primeiro perfume masculino com essa caracterstica foi lanado h aproximadamente uma dcada e atualmente, aps vrios lanamentos - com as mesmas caractersticas -, a subfamlia madeira foi promovida famlia).

Portanto, uma nova famlia s nasce quando tem vrios descendentes, quando passa do modismo aceitao, ou seja, quando o consumidor recompra tais produtos por diversas vezes, garantindo o sucesso da famlia.

- O CK One um bom exemplo da evoluo da interpretao: j o vi classificado como chypre fresco, depois ctrico musc e, pessoalmente, o classifico como ctrico floral musc.

3. Na genealogia feminina brasileira, lavanda, musc e fougre so consideradas famlias. Na minha opinio uma interpretao muito vlida, pois quando comecei a estudar e mapear as principais colnias femininas brasileiras, tive alguma dificuldade.

Onde colocar todas as lavandas e muscs, grandes clssicos presentes at hoje na perfumaria brasileira? No dava para encaixar mesmo. Tambm descobri que existiam alguns perfumes fougres femininos. Na perfumaria internacional, fougre uma famlia somente masculina.

Alm disso, eu aprendi que as brasileiras gostam e usam produtos masculinos. A resposta foi adaptar a genealogia clssica aos desejos brasileiros e construir uma genealogia especifica para o Brasil!

4. Geralmente, quando falamos em genealogia, nos referimos perfumaria alcolica, mas cada segmento pode ser mapeado. E por segmento tambm temos pluralidades:

- Pode ser por sexo (como vimos, na perfumaria fina/alcolica temos genealogias femininas e masculinas), por marcas, por pas.

- Se pensarmos no segmento de shampoos ento mudanas so constantes, mas o processo sempre o mesmo: avaliar os produtos selecionados, determinando a famlia e a subfamlia de cada item, e assim mapear o conjunto. Para cada segmento existiro famlias e subfamlias diferentes. Por exemplo, uma das principais famlias do segmento de shampoos o frutal.

As genealogias so montadas para explicar, entender e interpretar o mercado. Interpretar dar um sentido s coisas (um significado e um fim), com certa liberdade de pensamento. E, assim, podemos dizer que o entendimento tem um fim, ele acaba no momento em que entendemos o sentido das coisas.

A interpretao pode gerar discusses infinitas. A interpretao depende da intuio de cada um, mas ela ser sempre uma aposta que voc ter que defender.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos