Tricologia

Microbiota do cabelo e do couro cabeludo

Maio/Junho 2019

Valcinir Bedin

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Valcinir Bedin

A pele um complexo ecossistema vivo que abriga diversas comunidades microbianas. Suas propriedades altamente variveis e a influncia de fatores intrnsecos e extrnsecos criam microambientes nicos nos quais micrbios especficos se desenvolvem.

Como parte da pele, o cabelo suporta seu prprio habitat microbiano, que tambm varivel intra e interpessoal. Este substrato pouco explorado tem um potencial significativo na pesquisa de microbiomas forenses devido s assinaturas nicas disponveis em um indivduo. Existem diferenas entre as comunidades microbianas identificadas em hastes capilares originrias de diferentes partes do corpo. A microbiota capilar varia por origem geogrfica e tem potencial para ser usada para prever a localizao da fonte do cabelo.

Vrios estudos de microbiota do couro cabeludo de diferentes populaes revelaram a associao da caspa disbiose bacteriana e fngica. No entanto, o papel funcional da microbiota do couro cabeludo em distrbios do couro cabeludo e da sade permanece pouco explorado. A diversidade bacteriana e fngica do microbioma do couro cabeludo e seu papel funcional potencial no couro cabeludo saudvel e na caspa j foram estudados. Propionibacterium acnes e Staphylococcus epidermidis emergiram como as principais espcies bacterianas, sendo que o primeiro foi associado a um couro cabeludo saudvel e o segundo, com o couro cabeludo da caspa. Juntamente com as espcies de Malassezia (M. restrita e M. globosa) que ocorrem com frequncia no couro cabeludo, observou-se uma associao surpreendentemente alta de caspa com espcies de Malassezia ainda no caracterizadas. A anlise funcional mostrou que o microbioma fngico foi enriquecido em vias implicadas majoritariamente na adeso clula-hospedeiro no couro cabeludo da caspa, enquanto o microbioma bacteriano mostrou um enriquecimento conspcuo de vias relacionadas a sntese e metabolismo de aminocidos, biotina e outras vitaminas B, que so relatados como nutrientes essenciais para o crescimento do cabelo. Num estudo indiano, foi realizada uma mensurao sistemtica dos parmetros clnicos e fisiolgicos do couro cabeludo, que mostrou correlaes significativas com o microbioma e suas vias funcionais associadas. Os resultados apontam para um novo papel potencial dos comensais bacterianos na manuteno da homeostase dos nutrientes do couro cabeludo e destaca um importante, ainda que desconhecido, papel do microbioma do couro cabeludo, similar ao do microbioma intestinal. Este estudo, portanto, fornece novas perspectivas sobre a melhor compreenso da fisiopatologia da caspa.

Um avano aparentemente sensacional, que nos permitir escolher se usaremos cabelos encaracolados ou lisos, foi recentemente relatado na respeitada revista Natural Science.

O que sabemos hoje sobre o tipo de cabelo que ele determinado pela forma do folculo piloso. Acredita-se que os folculos pilosos produzem cabelos lisos, enquanto folculos curvos produzem fios de cabelo em gancho, que originam cabelos encaracolados. O que temos agora uma nova teoria, segundo a qual outros elementos estariam envolvidos nesta questo, conectando linhas de conhecimento aparentemente no relacionadas.

A primeira que, por razes anteriormente desconhecidas, a tendncia ao curling dos cabelos, conhecida no mercado como HCT, pode mudar drasticamente com a idade, medicaes etc. A segunda um estudo do microbioma do microambiente do folculo piloso, que revelou que certos tipos de bactrias, chamadas enterobactrias (EB), esto presentes em quantidades diferentes em pessoas com cabelos encaracolados e com cabelos lisos. Isto sugeriu que o EB pode desempenhar um papel na determinao do HCT.

Acontece que o EB identificado poderia produzir fmbrias curli 2 - estas so projees de superfcie sobre as bactrias, um pouco como o cabelo em nossos corpos, que tm a propriedade de fazer o cabelo enrolar.

Uma grande pesquisa subsequente confirmou que pessoas com cabelos cacheados tm uma contagem maior de EBs em torno de seus folculos pilosos.

Num estudo feito nos Estados Unidos, foram retiradas amostras de microbioma capilar de cabeas no lavadas de um grupo de cabelos encaracolados e o mesmo de um grupo de cabelos lisos. Uma leve lavagem capilar foi realizada para remover um pouco do microbioma do cabelo e, em seguida, esfregou-se imediatamente as amostras - chamadas de transplantes de microbioma capilar - nos escalpos dos participantes. Foram analisadas as alteraes no cabelo ocorridas ao longo de um perodo de 6 semanas.

O resultado surpreendente foi que, em 73% dos casos, o cabelo liso ficou encaracolado se recebeu um transplante cacheado, e o cabelo crespo ficou liso se recebeu um transplante liso! O teste em si foi bem-sucedido por demonstrar que mesmo doses mais baixas so efetivas na mudana do HCT.

Este um novo campo de pesquisa que se abre para os interessados, com mltiplas possibilidades de criao de novos produtos que podero resolver, de vez e com pouco trabalho, a insatisfao quase que endgena que as pessoas tm com o seu tipo de cabelo natural.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos