Mercado

Uma olhada pelo mundo

Maio/Junho 2018

Carlos Alberto Pacheco

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Carlos Alberto Pacheco

Em janeiro, o Fundo Monetrio Internacional (FMI) reviu para cima suas projees para o crescimento da economia mundial, uma expresso do atual momento positivo do ponto de vista econmico que o mundo atravessa. Estas previses so importantes para quem tomou como premissa um cenrio pessimista ao fazer o oramento para o binio. De fato, aps vrios anos de instabilidade e baixo crescimento, a economia internacional encontra-se em um perodo de expanso sincronizada dos principais pases, associada a taxas de inflao ainda bastante baixas.

Em sua reviso de projees para a economia mundial em diferentes pases divulgada no ltimo ms de janeiro, o FMI elevou o crescimento previsto para 2019 para 3,9%. O FMI estima que o crescimento da economia mundial em 2017 tenha sido de 3,7%.

Abrindo estes nmeros, a estimativa indica que o crescimento dos pases desenvolvidos em 2017 foi menor do que o dos emergentes: 2,3% e 4,7%, respectivamente. As previses para 2019 seguem este mesmo cenrio: 2,2% e 5%.

Mas os brasileiros no devem ficar to animados ao verem um nmero to robusto assim, pois abrindo os nmeros dos pases emergentes verifica-se que Brasil, Rssia e frica do Sul apresentam como estimativa de crescimento para 2017 percentuais bem menores: 1,1%, 1,8% e 0,9%, diferentemente dos emergentes de fato, China e ndia, com 6,8% e 6,7%. As previses para 2019 colocam o Brasil numa posio melhor: 2,1%, 1,5% e 0,9% respectivamente, porm longe dos gigantes asiticos China e ndia, com 6,6% e 7,8%. Nota: aqui no pas temos eleio, e 2019 uma promessa ainda.

A reviso decorreu apenas das previses mais favorveis nos pases avanados, enquanto as previses para pases emergentes e em desenvolvimento mantiveram-se iguais. Destacam-se as revises, para cima, no crescimento dos Estados Unidos (previso de expanso de 2,5% para 2019, e da rea do Euro, um crescimento de 2%).

No caso dos pases emergentes e em desenvolvimento, a estabilidade das projees encobre revises significativas no crescimento projetado de alguns pases ou grupos de pases. o caso da previso de crescimento do Mxico, para 3% em 2019, e dos pases da Europa Central e Oriental, para 3,8% em 2019.

Os dados recm-divulgados sobre o comportamento do mercado de trabalho nos Estados Unidos mostram que, no obstante a desacelerao dos indicadores de atividade entre o final do ano passado e incio deste ano, as contrataes tm se mantido em nvel elevado e a taxa de desemprego, muito baixa. Em fevereiro, foram criados 313 mil novos empregos no setor no agrcola. A taxa de desemprego foi estvel (4,1%).

Na rea do Euro, a taxa de desemprego vem reduzindo de forma gradual, porm consistente. Para a AE como um todo, a taxa de desemprego atingiu um pico em meados de 2013, em 12,1% da fora de trabalho, passando a declinar a partir da para atingir 8,6% em janeiro ltimo. Entre as principais economias, o comportamento semelhante, destacando-se a trajetria na Espanha, onde declina de 26,3% em meados de 2013 para 16,3% em janeiro. Na Alemanha, a taxa no s bem mais baixa que nos outros pases como tambm apresentou tendncia de declnio, enquanto na Frana e na Itlia a tendncia recente de queda, porm em nveis ainda bastante elevados e, no caso da Itlia, superiores aos que prevaleciam no incio do perodo. No Brasil, em queda, porm ainda alta: 13,1% no primeiro trimestre de 2018.

No d para comemorar, mas os nmeros podem corrigir as estratgias de marketing para quem trabalha com o mercado externo e precisa dar uma olhada mais atenta no quintal de casa.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos