21 de Outubro de 2018
04-09-2018

Silab “descriptografa” a assinatura microbiana da pele madura

Silab “descriptografa” a assinatura microbiana da pele madura Estudos realizados das equipes de pesquisa do polo de biologia molecular da plataforma de microbiota da Silab mostraram, pela primeira vez, que a microbiota cutânea de mulheres caucasianas se torna desequilibrada durante o processo de envelhecimento. A descoberta acaba de ser publicada no periódico Journal of Applied Microbiology.


Amostras de pele facial foram retiradas de mulheres caucasianas, jovens e idosas, e foram analisadas pelos pesquisadores da Silab, que usaram a ferramenta de metasequenciamento MiSeq. A análise bioinformática dos dados mostrou que a distribuição da microbiota muda no decorrer do envelhecimento.


“Estudos anteriores sobre mulheres asiáticas mostraram uma mudança na microbiota cutânea no decorrer do envelhecimento. No entanto, dado que cada população tem uma assinatura microbiana diferente, em razão de seu próprio estilo de vida, é do interesse da comunidade científica decifrar os desequilíbrios da microbiota cutânea relacionada à idade em mulheres caucasianas”, afirmou Romain Jugé, líder do projeto de P&D da Silab.


Os resultados desses estudos de modelagem in vivo levaram à seleção de painéis de voluntários e à fundamentação por metasquenciamento de Ecobiotys, um ingrediente ativo natural “bio-inspirado pela capacidade reguladora da microbiota do néctar floral, a Nectarobiota”, informa a empresa. Obtido a partir da levedura Metschnikowia reukaufii, isolada do néctar da flor Hoya carnosa (ou flor-de-porcelana), o ingrediente reequilibra especificamente a distribuição de comunidades bacterianas na pele madura, fortalecendo suas barreiras imunológicas e mecânicas.


Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos