24 de Setembro de 2018
28-08-2018

Instituto D’Or e L’Oréal desenvolvem neurônios humanos responsivos

Instituto D’Or e L’Oréal desenvolvem neurônios humanos responsivos Um projeto colaborativo de cinco anos entre cientistas do Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino e da L’Oréal resultou em uma descoberta inovadora, publicada na revista Frontiers in Molecular Neuroscience. A equipe do Instituto D’Or, em parceria com a UFRJ, a Unicamp e a Embrapa, conseguiu gerar neurônios sensoriais funcionais, responsivos a substâncias químicas que causam irritação.


A partir da reprogramação celular, a equipe do Instituto D’Or cultivou neurônios em condições semelhantes àquelas encontradas na fisiologia humana, com a presença de queratinócitos. A comunicação entre esses dois tipos de células e a liberação de substâncias produzidas pelos queratinócitos permitiu o desenvolvimento in vitro e a maturação dos neurônios sensoriais.


O projeto confirmou o papel fundamental que os neurônios desempenham na manutenção da renovação da pele. “O resultado dessa empolgante colaboração com nossos parceiros no Brasil nos permitirá, por um lado, aprofundar nossa compreensão de um componente-chave da fisiologia da pele e que era difícil de entender, devido à falta de disponibilidade de tais células e, por outro, desenvolver pele humana reconstruída capaz de prever melhor a neuroinflamação e, finalmente, os próximos produtos de beleza para pele sensível e envelhecida", afirmou Charbel Bouez, diretor de pesquisa avançada da L’Oréal R&I America.


Comentários

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos