29-10-2018

Confiança do setor de serviços sobe em outubro, aponta FGV

A avaliação sobre o cenário atual e as expectativas melhoraram, e a confiança do setor de serviços do Brasil subiu em outubro, de acordo com os dados divulgados hoje pela Fundação Getulio Vargas (FGV). O Índice de Confiança de Serviços (ICS) teve alta de 0,9 ponto em outubro na comparação com setembro e atingiu 88,3 pontos.


"A melhora da confiança das empresas de serviços em outubro tem como traço principal o fato de, pela primeira vez desde fevereiro passado, todos os quatro indicadores que compõem o índice-síntese terem avançado frente ao mês anterior”, destacou em nota o consultor da FGV Silvio Sales.


No entanto, Sales destacou que o ICS permanece abaixo dos 90 pontos, o que caracteriza um contexto de pessimismo moderado. Em outubro, das 13 principais atividades pesquisadas seis apresentaram melhora do índice de confiança. O levantamento mostrou que o Índice da Situação Atual (ISA-S) subiu 0,8 ponto e foi 85,9 pontos, influenciado principalmente pelo indicador que mede o grau de satisfação com o volume de demanda atual. O Índice de Expectativas (IE) teve alta de 1,1 ponto e chegou a 91,1 pontos, com destaque para o indicador que mede o otimismo em relação à situação dos negócios nos seis meses seguintes.




Notícias relacionadas

P&G assina compromisso pela diversidade e inclusão racial

A companhia aderiu, por meio de um acordo com a Afrobras, à Iniciativa Empresarial pela Igualdade Racial e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção da Igualdade Racial

+

Givaudan investe na expansão de suas instalações em Grasse

O grupo anunciou um investimento de 20 milhões de francos suíços na unidade adquirida com a compra da empresa francesa Expressions Parfumées, em junho

+

Assistente virtual da Natura ganha novo rosto e funcionalidades

A empresa informa que 70% das questões que antes passavam pela Central de Relacionamento agora podem ser resolvidas por meio da personagem Nat

+

Faturamento do setor de serviços em SP alcança patamar recorde

O setor registrou faturamento real de R$ 29,3 bilhões em agosto, o maior valor para o mês desde o início da série histórica na capital paulista, em 2010

+

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos