21 de Outubro de 2018
Embale Certo

Realidade aumentada, cosmético interativo

Setembro/Outubro 2018

Antonio Celso da Silva

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Antonio Celso da Silva

No mês passado, aconteceu o segundo Fórum de Embalagens para Cosméticos, organizado pela Associação Brasileira de Cosmetologia e por mim coordenado. A ideia era trazer o que de melhor pudesse ter em se tratando de palestrantes, mas a gente queria mais, queria mudar o formato tradicional desses eventos. Surgiu, então, a ideia de, além das palestras, fazer um talk show provocativo no palco. O modelo escolhido foi realmente um sucesso se considerarmos o grande número de inscritos e a procura por vagas, que já não existiam mais no dia anterior ao evento.


Além dos renomados e experientes palestrantes, tivemos a participação de grandes empresas de produto acabado, que enviaram seus profissionais para participar do talk show.


Ao fazer a escolha dos assuntos, tinha na cabeça que precisava ter na grade de palestras algo que fosse diferente e que pudesse realmente ser um diferencial, podendo também ser aproveitado pelo mercado após o evento.


Nessa procura pelo algo mais, me deparei com uma informação de um amigo: já tinha alguém no setor cosmético trabalhando com a realidade aumentada, tão comentada em outros segmentos, em parceria com uma empresa gráfica.


Feito o contato e devidamente apresentado ao assunto, percebi que era algo realmente inovador e que, diferentemente do que eu imaginava, era bem acessível para as pequenas empresas e seus produtos.


Colocamos, então, essa palestra na grade do Fórum. Por solicitação do palestrante, permitimos também a participação da gráfica parceira da sua empresa. A gráfica preparou um cartucho especialmente produzido para a demonstração durante a palestra. O palestrante explicou o que é a tal realidade aumentada, como funciona e as intermináveis aplicações num produto cosmético.


Feito isso, ele pediu para a plateia que baixasse no celular um aplicativo informado por ele e direcionasse para o frontal do cartucho, onde era possível fazer a leitura e visualizar diversos vídeos sobre o produto. Isso acabou transformando o Fórum num verdadeiro parque de diversão.


Para quem não conhece o que é a realidade aumentada, basicamente é a integração de informações virtuais com visualizações do mundo real. Sei que muitos já conhecem, mas, pelo que vi durante a apresentação, muitos também não conhecem.


Dentre as possibilidades apresentadas pelo palestrante, está a visualização de vídeos que explicam o modo de uso do produto, a ação dos princípios ativos, os canais de venda e o funcionamento da embalagem. Se for uma maquiagem, pode trazer também em forma de vídeo as diversas combinações de cores para os diferentes tipos e cores de pele.


A realidade aumentada pode eliminar folhetos e catálogos, pois traz de maneira visual e minuciosamente explicada qualquer informação que se deseja passar ao consumidor.


Outro fato relevante nesse sistema, segundo o palestrante, é que isso pode ser feito em todo tipo de embalagem - desde um cartucho, passando pelo rótulo de um shampoo, até numa gravação de um estojo de maquiagem ou na sua etiqueta de fundo.


Através do aplicativo, é possível fazer a leitura e visualizar o vídeo em qualquer uma dessas diferentes embalagens.


A realidade aumentada pode tornar o cosmético interativo e, embora ainda seja desconhecida para muitas pessoas e empresas, não tenho dúvida de que esse é o futuro da informação rápida e prática que se pode colocar num produto.


É incrível como a tecnologia vem mudando a velocidade e a maneira de informar. Cada vez mais, isso vai ser um diferencial e fator não de sucesso mas de sobrevivência das empresas no mercado.


Tenho ficado atento ao que vem acontecendo, mas percebo que a resistência a essas novas tecnologias é comum, principalmente nas empresas familiares e/ou comandadas por executivos que não se atualizam. O resultado disso é a morte de grandes marcas e não entendemos o porquê. Diria que sem dúvida passa pelo desconhecimento, ou o que é pior: pela falta de vontade de se atualizar.


Enquanto isso, pequenas empresas comandadas por mentes abertas atropelam e crescem num universo de crise.


Hoje isso pode ser novidade, mas em muito pouco tempo será mandatório, sob pena de ser atropelado pela tecnologia e acabar ficando pelo caminho.


Realidade aumentada é uma ferramenta que em muito pouco tempo será acessível a todos e passará a fazer parte da rotina dos departamentos de marketing e comercial das empresas.



Outros Colunistas:

Deixe seu comentário

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Novos Produtos