19 de Outubro de 2018
Luiz Brandão

Luiz Brandão

colunistas@tecnopress-editora.com.br

Todas as colunas

Pareceres da Catec

São pareceres técnicos em matérias relacionadas aos produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes, emitidos pela Câmara Técnica de Cosméticos, cujo conhecimento são indispensáveis na elaboração do processo de registro de produtos...

Usando as listas proibidas e restritiva

Uma das dificuldades no momento da preparação do processo para a notificação ou registro de produto está na exata verificação das listas proibida e restritiva, oficializadas pelas RDC 48/2006 e RDC 215/2005, respectivamente. Nesta oportunidade, vamos analisar alguns erros come...

Notificação de produtos de grau 1

A notificação de produtos cosméticos classificados como grau de risco 1 foi normatizada pela RDC 335 de 22 de julho de 1999. De lá para cá, passados 6 anos, essa norma foi substituída pela Resolução RDC 343 de 13 de dezembro de 2005. Na vigência da primeira norma as notificaçõ...

Exigências e indeferimentos

Por se tratar de assunto de máxima importância para os profissionais que preparam as informações para notificação e registro de produtos cosméticos, aqui vamos mais uma vez abordar causas que têm sido motivo de exigências e indeferimentos de processos. Com base no balanço apre...

Registrando produtos cosméticos importados

Continuando com o tema Registro de Produtos, nesta oportunidade vamos falar de produtos importados. A maior dificuldade na obtenção de informações sobre o produto, necessárias para o registro deve-se à desconfiança do fabricante no exterior. Seguem informações obrigatórias ...

Dados do produto

Nesta oportunidade vamos falar da apresentação dos dados físico-químicos e microbiobológicos e da estabilidade do produto cuja apresentação correta é imprescindível para diminuir os indeferimentos no peticionamento eletrônico, junto a Anvisa. Especificação físico-química de su...

Fórmula

Prosseguindo no comentário sobre os motivos que causam maior número de exigências e indeferimentos no peticionamento eletrônico, junto a Anvisa, vamos falar da Fórmula. Componentes da fórmula O nome dos ingredientes deve ser apresentado na nomenclatura INCI, assunto já disc...

Rotulagem

Um dos maiores fatores que provoca exigências, correções e indeferimento é a rotulagem. No momento da solicitação do registro de um produto grau 2 ou notificação de produto grau 1, tem que se tomar muito cuidado para que o processo não sofra atraso com exigências. Uma regra si...

Como usar a INCI

A RDC Nº. 211, de 14/7/05, em seu Regulamento técnico sobre rotulagem obrigatória geral para produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes, diz: Ingredientes/Composição: descrição qualitativa dos componentes da fórmula através de sua designação genérica, utilizando a codi...

Depilatórios e epilatórios – Regulamentação brasileira

Homens e mulheres tentam eliminar cabelos e pêlos do corpo há séculos. Encontramos relatos de 1.500 a.C. sobre um produto para depilar a base de trissulfeto de antimônio e outro composto de soda cáustica. Cleópatra (sempre ela) usava um “produto” a base de cera quente embebida em...

Como usar a INCI

A RDC Nº. 211, de 14/7/05, em seu Regulamento técnico sobre rotulagem obrigatória geral para produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes, diz: Ingredientes/Composição: descrição qualitativa dos componentes da fórmula através de sua designação genérica, utilizando a codi...

Registro de produto grau de risco 2

Continuando com o tema sobre como “evitar indeferimento”, vamos falar sobre a documentação complementar que deve ser anexada ao pedido de registro grau de risco 2. Testes de segurança e eficácia Os testes de eficácia e segurança, apresentados no ato do registro ou de altera...

Novos Produtos