Produtos Veganos

Edicao Atual - Produtos Veganos

Editorial

Adeus ano velho

O ano acaba e não vai deixar saudades. Em um cenário econômico difícil, desde o início de 2015 o Setor enfrentou muitos problemas: novos impostos, atraso na liberação de registro por parte da Anvisa, a qual ainda reservou algumas surpresas como o aumento absurdo no valor das taxas, além das cobranças retroativas. Tudo isso ocorreu num ambiente de recessão, alta da inflação e desvalorização da moeda, ameaça de desemprego em massa, com consequente diminuição do consumo.

Apesar da tempestade política-econômica que assolou o país neste ano, por seus próprios méritos, o Setor deverá registrar resultados positivos. No entanto, ao fi nal de um ano desafi ador como este, é bom dizer “adeus ano velho”.

Que venham boas notícias, ideias e novos projetos. Vamos esperar por 2016.

Esta edição de Cosmetics & Toiletries Brasil aborda os produtos veganos na matéria de capa. Em sintonia com um estilo de vida mais saudável e sustentável, cresce a adesão ao veganismo no país. A reportagem apresenta opções de cosméticos veganos no mercado e a experiência de empresas que apostaram no segmento.

A seção Persona traz a trajetória de Alaor Pereira Lino.

Nos artigos técnicos o leitor poderá conhecer os BB creams e a tendência dos “cremes alfabeto” e entender a cerca da alergia a fragrâncias. Conhecer estudo intrigante sobre o envelhecimento facial e o tabagismo e a caracterização de argilominerais, além de interessante pesquisa sobre o uso de alisantes capilares.

Boa leitura!

Hamilton dos Santos
Publisher

Conhecendo os BB Creams - Luigi Rigano, PhD (ISPE srl, Milão, Itália)

Neste artigo, o autor discorre sobre a evolução dos BB creams, desde o seu surgimento, em 1960, até os dias atuais. Ele avalia as funções atribuídas a esses produtos, destaca alguns ingredientes utilizados e sugere formulações.

En este artículo el autor analiza la evolución de las cremas BB, desde su creación en 1960 hasta la actualidad. Evalúa las funciones asignadas a estos productos, se destacan algunos de los ingredientes utilizados y sugiere formulaciones.

In this article the author discusses the evolution of BB creams, since when it was presented first time in 1960 to the present day. Evaluates the functions assigned to these products, highlights some ingredients used and suggests formulations.

Comprar

Tendências dos Cremes Alfabeto - Imogen Matthews (Imogen Matthews Associates, Oxford, Reino Unido)

Os BB creams representam uma grande inovação em matéria de produtos multifuncionais para o cuidado pessoal. No rastro do sucesso desses produtos, surgiram tendências no sentido de ampliar a sequência alfabética, com os CC, os DD e os EE creams. Neste artigo, a autora analisa esse movimento e prognostica o futuro dessas tendências.

Las cremas BB representan una importante innovación en el campo de los productos multifuncionales para el cuidado personal. A raíz del éxito de estos productos, hubo tendencias para ampliar la secuencia alfabética con las cremas CC, DD y EE. En este artículo la autora analiza este movimiento y pronostica el futuro de estas tendencias.

The BB creams represent a major innovation in the field of multifunctional products for personal care. In the wake of the success of these products, there were trends to broaden the alphabetical sequence with CC, DD and EE creams. In this article the author analyzes these movements and predicts the future of these trends.

Comprar

Entendendo a Alergia à Fragrância - Garrett Coman, Nicholas Blickenstaff (Universidade da Califórnia San Francisco, San Francisco CA, Estados Unidos; Universidade de Utah, Salt Lake City UT, Estados Unidos); Ashley Edwards (Universidade Touro, Vallejo CA, Estados Unidos); Dr. Howard I. Maibach (Universidade da Califórnia San Fran cisco, San Francisco CA, Estados Unidos)

Fragrâncias são ingredientes presentes na quase totalidade de produtos de cuidado pessoal. Devido à ocorrência de dermatite alérgica, alguns dermatologistas aconselham evitar o uso de produtos que contenham certas fragrâncias. Neste artigo, os autores descrevem um método de como determinar quais são as fragrâncias que podem causar alergia.

Las fragancias son ingredientes presentes en casi todos los productos de cuidado personal. Debido a la aparición de dermatitis alérgica, algunos dermatólogos han aconsejado evitar el uso de productos que contienen ciertas fragancias. En este artículo, los autores describen un método de determinación de las fragancias que pueden causar alergia.

Fragrances are ingredients present in almost all personal care products. Due to the occurrence of allergic dermatitis, some dermatologists have advised to avoid using products containing certain fragrances. In this article the authors describe a method of determining the fragrances that can cause allergy.

Comprar

Caracterização e Disponibilidade Biológica ex vivo de Argilominerais - Pedro Eriberto Bretzke, Clóvis Antonio Rodrigues, Ruth Meri Lucinda da Silva (Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Itajaí SC, Brasil)

Os argilominerais, com propriedades terapêuticas e tecnológicas, têm sido usados pela população e pela indústria há séculos, porém há pouco embasamento científico quanto às suas características e aos seus benefícios. Para avaliar os argilominerais extraídos no Brasil foram feitos estudos no infravermelho, da área superficial, da capacidade de troca catiônica e da biodisponibilidade ex vivo.

Los arcillominerales, con propiedades terapéuticas y tecnológicas, han sido utilizados por la población y la industria hace siglos, pero hay poca base científica como sus características y beneficios. Para evaluar los arcillominerales extraídos en Brasil, se han hecho estudios de infrarrojos, área de superfi cie, capacidad de intercambio catiónico y biodisponibilidad ex vivo.

The clay minerals with therapeutic and technological properties have been used by the population and industry for centuries, but there is few scientific basis as their characteristics and benefits. To evaluate the clay minerals extracted in Brazil, studies have been done in the infrared, surface area, cation exchange capacity and ex vivo bioavailability.

Comprar

Fatores do Envelhecimento Facial relacionado ao Tabagismo - Laisa Maria Possidonio, Bruna Corral Garcia Valsoni (Departamento de Fisioterapia, Universidade de Marília (Unimar), Marília SP, Brasil)

O objetivo deste trabalho foi analisar sinais e causas de envelhecimento facial em fumantes. A pesquisa utilizou os descritores: tabaco, envelhecimento facial e fisioterapia, de 1990 a 2012. Concluiu-se que linhas de expressão em volta da boca, dentes escurecidos, dedos amarelados e olheiras profundas são os mais citados.

El objetivo de ese trabajo fue evaluar las causas y signos de envejecimiento facial en los fumadores. La investigación utilizó los descriptores: el tabaco, el envejecimiento y terapia facial desde 1990 hasta 2012. Llegamos a la conclusión de que las líneas de expresión alrededor de la boca, los dientes descoloridos, los dedos amarillos y profundas ojeras son los más citados.

The aim of this paper was analyze the causes and signs of facial aging in smokers. Research used descriptors: tobacco, facial aging and physiotherapy from 1990 to 2012. Conclusion, expression lines around the mouth, discolored teeth, yellow fi ngers and deep dark circles are most often cited.

Comprar

Alisantes Capilares: Princípios Ativos, pH e Uso Indevido - WA de Oliveira Silva, L de Oliveira Silva, AP Montadon de Oliveira (Centro Universitário de Anápolis (Unievangélica), Anápolis GO, Brasil)

Este trabalho descreve os principais ativos cosméticos utilizados no alisamento capilar, segundo pesquisa realizada em 23 salões de beleza de Anápolis GO. A análise do pH mostrou que 50% dos produtos apresentaram valores acima do limite especificado pela legislação. Diante desses resultados, há necessidade de alertar a população e os
profissionais de estética quanto a esses problemas, além de exigir maior fiscalização dos órgãos reguladores.

Este estudio tuvo como objetivo describir los principales activos utilizados en alisamiento del cabello, en una encuesta realizada en 23 salones de belleza ubicados en Anápolis GO (Brasil). El análisis de pH mostró que el 50% de los productos tenían valores por encima del límite especificado por la ley. Ese facto sirve de alerta al público y a los profesionales de estética, y exigir mayor fiscalización de los órganos de reguladores.

This study aimed to describe the main assets used in cosmetic hair straightening, based on a survey conducted in 23 beauty salons located in Anapolis GO (Brazil). The pH analysis showed that 50% resulted in values above the limit specifi ed by law. Given the results, it is needed alert the public and the professionals such as hair dressers, and ask for better control by the regulator agency.

Comprar
John Jimenez
Tendncias por John Jimenez

Artmetics

No ltimo ms de outubro, aconteceu em Punta del Este, no Uruguai, mais uma edio do Colamiqc (Congresso Latino-americano e Ibrico de Qumicos Cosmticos).

L, tive a oportunidade de visitar de novo a Casa Pueblo, em Punta Ballena, um lugar incrivelmente inspirador. Aps ver o emocionante pr do sol e a obra de Carlos Paez Vilar, pensei em como poderia juntar as tendncias da arte e dos cosmticos. Afinal de contas, os formuladores tambm so artistas.

Assim como os cosmticos, a arte no nosso sculo tem se convertido num ato de extroverso que busca sempre estmulos novos. O informalismo rene correntes como o expressionismo abstrato e a arte matrica. Compreende a ausncia total de formas reconhecveis, tanto figurativas quanto geomtricas.

Repulsive perfumes: o nascimento do Eau de Walker. Para os fs de The Walking Dead, chega essa nova combinao de essncias de slvia, musgo de carvalho absoluto e geosmina. A combinao far com que o usurio tenha um cheiro de vegetao mida, que lembrar um cadver ou um zumbi.

Arte Pop uma tendncia que abrange a atividade de artistas que usam imagens populares num contexto de arte culta ou de elite. Destaca o valor iconogrfi co da sociedade de consumo.

Perfume-like vodka bottles: marcas de vodca e outras bebidas alcolicas se inspiram nas fi ne-fragrances para desenhar novos frascos que parecem com perfumes de luxo.

O Hiper-realismo rene o trabalho dos artistas obcecados pela reproduo quase literal da realidade.

Fragrncias customizadas: por meio de uma srie de entrevistas, a companhia analisa a personalidade, os gostos e estilos de vida para propor trs notas olfativas, que so enviadas ao cliente para sua avaliao. Os perfumistas trabalham de mos dadas com psiclogos para interpretar a personalidade e chegar a uma fragrncia que seja um reflexo fiel dos sentimentos do usurio.

Arte Cintica a que implica movimento. Tenta reproduzir a vibrao de homens e animais, alm de representar a energia incorporada na obra.

Sprays energticos: agora o quartzo e os cristais que mantm a boa energia e o positivismo na pele so apresentados como novos materiais para frmulas e conceitos.

Minimalismo. Nos anos 1960, um grupo de artistas reagiu contra os valores do expressionismo abstrato (subjetividade, emotividade, pintura gestual e improvisao). Inclui a construo de objetos tridimensionais, geomtricos, cbicos e modulares. A igualdade das partes componentes e as superfcies neutras fazem com que a obra seja vista como algo que pode continuar sem limites.

Perfume library: uma nova forma de propor os perfumes no retail. Oferece tambm a opo de personalizar o frasco.

O Conceptualismo questiona a validade do objeto artstico tradicional e emprega os conceitos e ideias como material.

Modern machismo: estamos vendo no mercado claims ousados na categoria masculina. Um exemplo a nova tendncia homem-unicrnio, na qual a barba pintada com cores fortes, como azul, pink e verde. Para os formuladores, um desafio porque o contedo de melanina na barba diferente do capilar. Tambm o momento do lanamento de novas marcas de maquiagem unissex.

Happening o movimento relacionado com a arte que acontece sem premeditao, sem ser esperada. Est relacionado com a teatralidade, na qual o fator tempo determinante. uma arte em que o corpo do espectador partcipe.

Beard oil: o cuidado mximo da barba. Categoria em grande crescimento. So produtos que buscam dar brilho e acondicionar tanto o pelo facial quanto a pele. o chamariz de promessas de hair care a barbas longas e bigodes.

Crying makeup looks: novos tutoriais para atingir o efeito lgrimas em maquiagem.

Arte Povera. Surge de uma exposio realizada em Turim,
em 1970. Preocupa-se com as qualidades fsicas do material e sua mutabilidade. Tem um compromisso dos artistas com os materiais reais e como mudam com o tempo.

Seringas-glitter: nova apresentao de pigmentos para enfeitar olhos, lbios, unhas e corpo; com uma nova forma de aplicao, mais divertida e que permite novos retoques finais.

Land Art. uma tentativa de tirar a arte da natureza ao integrar e alterar os elementos naturais. Busca-se criar ambientes que evoluam junto com o restante da paisagem.

Pantone selecionou esta cor como a oficial do vero 2016. Transmite relaxamento, calma, suavidade e compostura. Est entre o rosa-ch e o rosa pastel.

Paez Vilar disse que a arte uma collage dos retalhos da
alma. Eu acredito que a arte, do mesmo jeito que os cosmticos, evolui com o homem... Artmetics = Art + Cosmetics. um convite a nos inspirar nas tendncias da arte.

Wallace Magalhes
Gesto em P&D por Wallace Magalhes

Mais desafios, mais oportunidades

No momento atual, a crise econmica est majorada por causa da crise poltica - dizem os especialistas -, o que parece bem razovel. E deve estar maior por causa do noticirio, que tem imprimido sempre um tom de catstrofe ao tratar do assunto. Seja como for, prefiro considerar que temos um cenrio diferente do que tivemos nos ltimos anos, quando crescamos a taxas da China. O nosso mercado est consolidado h algum tempo e no vai evaporar por causa das dificuldades de uma crise, mas razovel pensar que teremos de fazer alguns ajustes. Temos de ficar atentos porque a alta do dlar no significa apenas que os insumos vo ficar mais caros.

Tambm pode acontecer de muitas empresas estrangeiras acessarem o nosso mercado e adquirirem empresas brasileiras, j que muitas passaram a ter valores atraentes. Mercado importante e consolidado, com empresas valendo menos, uma combinao interessante. E empresas estrangeiras de grande porte normalmente tm uma enorme bagagem tecnolgica - em formato de atuao, gesto ou produtos.

Aqui chegamos no P&D. Reduzir custos diminuindo a eficcia e o desempenho dos produtos no uma boa estratgia.

Muito pelo contrrio. Um mercado cada vez mais exigente s vai pagar por produtos que entreguem os benefcios anunciados. Assim, se a opo for baixar o custo da formulao, os tcnicos do P&D tero de se desdobrar para manter pelo menos o mesmo nvel da eficcia anterior. Algum pode dizer Mas isto impossvel! Se vou baratear uma formulao, ela vai obrigatoriamente perder eficcia. Isto no verdade. Algum ativo pode estar em quantidade inadequada, e a reduo pode no afetar o desempenho. Para isso, existem duas ferramentas imprescindveis: pesquisa e protocolos de eficcia. Vale lembrar que, mais adiante, sero necessrios protocolos de segurana e estabilidade. E estas mesmas ferramentas sero decisivas a partir desse momento tambm para os novos produtos.

Nas indstrias de cosmticos do Brasil, os tcnicos de P&D gastam muito tempo desdobrando formulaes, calculando e selecionando os alergnicos que devem constar do texto de rotulagem. Sem falar das horas perdidas com a busca por informaes que j existem na empresa ou em refazer trabalhos de desenvolvimento que tenham ficado acima do custo ou por uso de concentrao acima do permitido. Isso porque, antes da bancada, faltou ferramenta para eliminar estas incidncias.

Estes so fatores que geram perda de competitividade e aumento de custo e so muito perigosos porque no aparecem nos relatrios de fechamento do ms ou do ano. So custos invisveis a olho nu. hora de fazer um upgrade tecnolgico e de mentalidade nas indstrias brasileiras de todos os portes, principalmente nas pequenas e mdias, onde a empreitada pode parecer mais difcil por causa da limitao financeira, mas, de agora em diante, passa a ser uma questo de continuidade e sucesso. Isso para no falar em questo de sobrevivncia, porque empresas precisam mais que sobreviver. Precisam crescer e gerar resultados, e difcil imaginar que produtos desenvolvidos e fabricados sem a avaliao efetiva de seus atributos possam fazer uma empresa crescer e ter sucesso.

E, quanto reduo de custos, certo que anlises mais detalhadas dos procedimentos e do planejamento vo gerar resultados muito melhores do que simplesmente baratear a formulao. Existem muitos fatores que podem ser trabalhados para reduzir custos sem influenciar a eficcia dos produtos, como por exemplo:

- Manter estoques calculados de forma correta, considerando a real necessidade da empresa
- Melhorar o planejamento e o controle da produo, eliminando compras em excesso e tambm a falta de produtos para entrega
- Treinamento de pessoal para evitar desperdcio
- Estabelecer lotes econmicos de produo
- Eliminar retrabalho
- Negociar com os principais fornecedores ajustes nos preos de insumos, prazos de entrega e pagamentos
- Rever embalagens (que representam muito do custo direto dos produtos)
- Revisar procedimentos burocrticos para eliminar tarefas
inteis e vaivm desnecessrio de documentos
- Planejar viagens e eventos com antecedncia para obter
melhores preos em passagens e hospedagem
- Rever custos de transporte de insumos e produtos

Estas medidas entre muitas outras vo reduzir o custo sem alterar a eficcia dos produtos e sem representar o risco de entregar ao consumidor um produto menor do que aqueles entregues anteriormente.

Artur Joo Gradim
Assuntos Regulatrios por Artur Joo Gradim

Saco de maldades!

Dizem os pessimistas: Depois da tempestade vem a catstrofe.

Sou um tcnico, como tantos outros que atuam na rea regulatria. Procuramos entender porque agora nosso setor est sofrendo um novo ataque, desta vez, da rea de arrecadao da Anvisa: fabricantes j receberam notificao de dbito referente cobrana retroativa a 5 anos, relativa ao peticionamento de produtos de grau 1, que eram isentos de pagamento!

Convivendo h um ano com um sistema travado, sem respostas aos e-mails enviados, empresas do setor receberam notificaes de cobrana ordenadas e detalhadas singularmente com riqueza de informaes e fundamentao. Dessa mesma forma, gostaramos de receber os informes sobre nossos produtos pendentes. Isso demonstra que a competncia existe e est localizada onde interessa.

Quando pensvamos que j estvamos no fundo do poo no que se refere ao colapso operacional da gesto dos nossos produtos, descobrimos que tnhamos ainda um poro abaixo dele, como disse um companheiro nosso: Como entender isso?

Tempos atrs, em reunio aberta da diretora colegiada da Anvisa, em determinado momento foi mencionado por um dos seus dirigentes que estava com a palavra no plenrio, a fala que ora se materializa, referente retroatividade de pagamento. Eu ouvi, assim como todos os outros presentes, e comentei com meus pares. Entretanto sem entender a que isso se referia.

O assunto ficou no ar e nada mais foi comentado. Neste hiato de tempo, estamos mastigando, sem engolir, estes fatos: a taxa que passou a ser atribuda aos produtos de grau 1 e o aumento de 190% (cento e noventa por cento!) imposto a todos os servios relacionados.

Lembrando, mais uma vez, que esses servios, que j eram prestados de maneira pfi a desde longa data, culminaram, no incio de novembro, no colapso total dos sistemas operacionais de gesto dos produtos protocolados pagos e no finalizados.

Centenas desses produtos j esto quase fazendo aniversrio, assim como aqueles que tm de ser recadastrados at novembro, para no perder a taxa paga por causa da inoperncia do sistema.

O que fazer diante de um DARF a vencer em 30/11? Certamente, nossos causdicos vo impugnar a notificao observando os preceitos que regem os ritos de nossa justia. Sabero neutralizar a notificao como se neutraliza soda com cido, embora o calor gerado seja intenso como na reao. A meu ver, toda essa questo tem como cerne um intrincado jogo de palavras e interpretaes do que vem a ser isento de taxa e isento de registro.

A expresso isento de registro j prevista na legislao sanitria e praticada pelo setor. Ela se refere aos produtos que no possuam regulamentao sanitria anteriormente, a exemplo dos absorventes higinicos.

Com exceo dos produtos regulamentados e citados na legislao como isentos de registro, os produtos comercializados pela indstria de HPPC, especificamente os de grau 1, sempre foram tratados como isentos de taxa pela diviso de arrecadao da Anvisa. Mais recentemente, os DARFs gerados pelo sistema apresentam R$ 0,00 como valor a ser pago por esses produtos. Como negar isto?

O pargrafo 6 do Artigo 150 da Constituio Federal de 1988 diz: Qualquer anistia ou remisso que envolva matria tributria ou previdenciria s poder ser concedida
atravs de lei especfica, federal, estadual ou municipal.
Eu pergunto: Ser que servios prestados pela agncia com iseno de taxa, previamente concedida, como nas alteraes previstas em produtos existentes, tiveram o respaldo de lei especfica? Ser mesmo?

Esta coluna foi escrita numa sexta-feira, 13 de novembro.
A partir de agora passei a acreditar, ao contrrio de muitos, que sexta-feira 13 um bom dia.

Carlos Alberto Trevisan
Boas Prticas por Carlos Alberto Trevisan

Dia Mundial da Qualidade

No dia 12 de novembro comemorado o Dia Mundial da Qualidade, mas, infelizmente, pouco pode ser comemorado em relao ao resultado da efetiva implantao do processo da qualidade.

Fao essa afirmao com base no retrospecto das regulaes vigentes: Portaria n 348, de 18 de agosto de 1997, e RDC n 48, de 25 de outubro de 2013. Ambas abordam as Boas Prticas de Fabricao e Controle e o Sistema da Qualidade para o nosso segmento industrial.

Devo considerar que algumas empresas, de acordo com suas possibilidades, comprometeram-se de fato a implantar os requisitos estabelecidos pelas regulaes em vigor. Entretanto, outras ou fizeram o mnimo ou no fizeram absolutamente nada para sua adequao.

Na maioria dos casos, a justificativa , como sempre, a falta de dinheiro para criar condies fsicas e tcnicas, ou seja, para promover a melhoria das instalaes fabris e aprimorar o conhecimento tcnico de funcionrios. Essas condies so necessrias para introduzir a cultura da Qualidade, fundamental para efetivamente implantar o processo da Qualidade.

Com o advento da RDC n 48/13, muitos entenderam que a Portaria n 348/97 estivesse sendo revogada, ou seja, que a implantao de uma estivesse revogando a outra. No foi isso o que ocorreu. Muitos no atentaram para o fato de a RDC n 48/13 ser uma extenso da Portaria n 348/97 uma no pode ser implantada sem que a outra j esteja sendo praticada.

Recentemente, em um evento realizado na Faculdade de Sade Pblica da Universidade de So Paulo, na capital paulista, com o sugestivo ttulo Monitoramento e Funcionamento das Indstrias de Fabricao para Produtos de Higiene Pessoal, Cosmticos e Perfumes, ficou muito claro que as atividades dos fiscais da vigilncia sanitria sero pautadas nos conceitos estabelecidos pela RDC n 48/13, a qual tem por base a implantao e a manuteno do Sistema da Qualidade. Foi esclarecida tambm qual metodologia a ser empregada na avaliao dos quesitos, especialmente no que se refere comprovao documental das atividades realizadas que impactem a Qualidade.

Especial ateno ser dada s informaes referentes ao fluxo de materiais e produtos no que diz respeito veracidade das informaes, ou seja, qual a forma como elas so obtidas, qual a forma como so processadas e qual a responsabilidade de quem gera e processa as informaes.

Ressaltou-se tambm que h necessidade de manter um
registro da atividade de manuteno de equipamentos, especialmente dos destinados ao controle, e de existir um plano de manuteno preventiva.

Outro ponto bastante enfatizado foi o da validao, da qual, conforme consta na RDC n 48, os protocolos deveriam ter sido finalizados at 23 de outubro de 2014. Dever ser implantado um programa de validao para itens como: sistema de gua, sistema de informtica, metodologia analtica e limpeza e sanitizao. O programa de validao ser avaliado quanto consistncia, ao embasamento, ao tipo de validao empregado e ao resultado esperado.

A capacitao profissional foi outro tpico abordado. A capacitao dever ser realizada por meio de treinamentos devidamente registrados. O mote que somente pessoas com os devidos conhecimentos e comprometidas, podem efetivamente realizar a Qualidade.

nfase ser dada aos procedimentos de devoluo e recall, como tambm aos relativos cosmetovigilncia. O item autoinspeo tambm ser devidamente avaliado em relao sua forma e aos seus resultados, assim como sero avaliadas as no conformidades que forem encontradas.

Tambm foi mencionada a presena obrigatria do responsvel tcnico durante a fiscalizao. Caso este esteja ausente (por perodo de frias ou afastado por outro motivo), dever estar presente um substituto.

Devero ser definidas de modo claro as responsabilidades das reas de Produo e Controle de Qualidade, para evitar que as responsabilidades sejam sobrepostas, o que implicaria a independncia de cada uma das reas.

Acredito que, com esta coluna, modestamente, estou contribuindo para comemorar o Dia Mundial da Qualidade, todos os dias do ano.

Valcinir Bedin
Tricologia por Valcinir Bedin

Tricologia vegana

O termo ingls vegan foi criado em 1944. Trata-se de uma corruptela da palavra vegetarian, em que se consideram as trs primeiras letras e as duas ltimas para formar a palavra vegan.

Em portugus, as trs primeiras e as trs ltimas letras de vegetariano so consideradas na formao do termo vegano (por definio, adepto do veganismo).

O veganismo um movimento que diz respeito aos direitos animais. Por razes ticas, os veganos so contra a explorao dos animais.

No mundo todo, cresce o nmero de pessoas que alegam no fazer uso de nenhum produto de origem animal. Nos ltimos anos, mais de 3% dos norte-americanos e 2% da populao do Reino Unido declararam-se veganos.

Como esto sendo publicados artigos em diferentes revistas mostrando que dietas de origem animal levam a uma maior incidncia de doenas degenerativas, especialmente as cardiovasculares, um nmero cada vez maior de restaurantes veganos tem aparecido no mundo todo.

A Associao Diettica Americana (American Dietetic Association) e a associao de nutricionistas do Canad (Dietitians of Canada) consideram a dieta vegana apropriada para todos os estgios do ciclo de vida, embora as prprias instituies chamem ateno para o fato de que uma dieta vegana mal planejada pode ser deficiente em vitamina B12, ferro, vitamina D, clcio, iodo e cidos graxos mega-3.

O criador desta filosofia de vida, Donald Watson, definiu o veganismo como um estilo de vida que procura excluir, na medida do possvel e praticvel, todas as formas de explorao e crueldade com os animais - para alimentao, vesturio e qualquer outra finalidade.

O veganismo rene, portanto, um rol de princpios que defendem que o ser humano viva sem explorar os animais. a busca pelo fim do uso de animais para alimentao, apropriao, trabalho, caa, vivisseco, confinamento e todos os outros usos que envolvam explorao da vida animal. Os veganos procuram abolir qualquer prtica que explore animais, zelando pela preservao da liberdade e integridade animal.

Tambm boicotam qualquer produto de origem animal (alimentar ou no), alm de produtos que tenham sido testados em animais ou que incluam qualquer forma possvel de explorao animal nos seus ingredientes ou processos de fabricao. Ou seja, no utilizam produtos de beleza, de higiene pessoal e de limpeza, entre outros, que no estejam isentos de crueldade.

Preferem usar os termos animais no humanos ou seres sencientes, em vez de irracionais.

muito importante diferenciar a ideologia vegana da dieta vegetariana. Veganismo no dieta. um conjunto de prticas focadas nos direitos dos animais que, por consequncia, prev uma alimentao estritamente vegetariana. Entende-se que os animais tm o direito de no serem usados como propriedade e que o veganismo a base tica para levar a srio esse direito, pelo mnimo de respeito a eles.

Os veganos evitam o uso de cosmticos e produtos de higiene e limpeza que tenham sido testados em animais. Eles defendem a busca por alternativas para experincias laboratoriais, como testes in vitro, cultura de tecidos e modelos computacionais.

Frequentemente, so divulgadas na comunidade vegana extensas listas de marcas e empresas de cosmticos e produtos de limpeza e higiene pessoal no testados em animais.

O dia 1 de novembro considerado o Dia Mundial Vegano (World Vegan Day, em ingls), que comemorado desde 1994, quando a Vegan Society da Inglaterra comemorou 50 anos de criao.

A lei brasileira no define o que um cosmtico natural, fazendo com que algumas marcas se aproveitem dessa lacuna e digam que seus produtos so naturais, embora possam conter at princpios ativos nocivos para a sade.

De acordo com rgos particulares certificadores, como o IBD e o Ecocert, que inspecionam vrias marcas de produtos orgnicos e naturais no nosso pas, para ser natural o produto precisa conter, no mnimo, 95% de ingredientes naturais e 5% de ingredientes orgnicos.

Para as certificadoras de produtos orgnicos, um cosmtico orgnico aquele que possui pelo menos 95% de matrias-primas orgnicas em relao quantidade total de matrias-primas naturais utilizadas na formulao.

Para um cosmtico ser considerado vegano, ele no precisa ser natural ou orgnico, mas no deve possuir ingredientes de origem animal e nem ser testado em animais. Precisamos lembrar que, felizmente, vivemos num pas democrtico, onde a livre escolha ainda uma prerrogativa do cidado. Desse modo, devemos respeitar todas as filosofias que no interfiram na vida de nossos semelhantes.

Para o formulador, fica a mais um campo de trabalho cada vez mais amplo e abrangente.

Antonio Celso da Silva
Embale Certo por Antonio Celso da Silva

Maquiagem: segurando as pontas na crise

Mais um ano se vai e, a exemplo do ano passado, pra no deixar saudade. E a gente achava que 2014 tinha sido um ano ruim... Na verdade, foi a famosa marolinha se comparado com o tsunami que foi esse 2015.

Historicamente, o setor tem um primeiro semestre mais fraco que o segundo, perdendo ou empatando no primeiro, porm se recuperando no segundo. Setembro, outubro e novembro so os meses para tirar o p da lama e pagar as contas que tiram o sono dos empresrios.

Ano a ano essa regra se repetia. Mas, de uns anos pra c, tudo mudou, e o setor, sempre lembrado como o que resiste s crises, dessa vez passou a fazer parte do coro e do grito de socorro de todos os outros que sofrem ano a ano sem ver a esperada luz no fim do tnel.

Para complicar e jogar a p de cal, convivemos com os problemas da Anvisa, onde no se consegue regularizar nenhum produto justo quando mais precisamos.

O quadro desolador, mas nem tudo est perdido. Como uma flor de ltus exuberante no meio de um escuro e tenebroso pntano, est uma famlia de cosmticos que vem driblando a crise. Que famlia essa? A famlia das maquiagens, com destaque para os batons em bala matte e o produto campeo, o batom lquido tambm matte. Junto com esses heris, vm na mesma toada os esmaltes, mas no aqueles de antigamente onde as cores neblina, areia com preos de loja de 1,99, deram lugar para cores berrantes, diferentes e com preos onde os pessimistas diriam: com esse preo no vende!

Sorte daquelas empresas que tm em seu portflio essas linhas de produtos, e mais sorte ainda (ou talvez competncia) daquelas empresas que perceberam e fizeram o lanamento desses produtos no tempo certo.

Se as maquiagens vm sendo o destaque positivo nessa terrvel crise, como ficam as respectivas embalagens desses produtos, considerando que esse sempre foi um ponto fraco quando falamos em maquiagem?

A resposta simples e no simples mora o sucesso.

A invaso dos asiticos continua, mesmo com o dlar nas alturas, e as empresas representantes no Brasil de embalagens injetadas que importam fazem estoque local e revendem mesmo com preos no atrativos. Essas foram as que mais cresceram e ganharam dinheiro esse ano.

De olho nessa fatia, acaba de chegar ao Brasil mais uma empresa chinesa que achou um parceiro brasileiro da rea de matrias-primas e que, diversificando seu negcio, passa a atuar tambm no segmento de importao de embalagens para maquiagem, disponibilizando-as para o mercado brasileiro nas necessitadas pequenas quantidades.

Eu citei acima que no simples mora o sucesso porque o produto que vem se destacando nessa crise, o batom lquido, tem uma embalagem simples e com fabricantes brasileiros. O que uma embalagem de batom lquido precisa ter? Apenas um frasco, um batoque e um aplicador. Obviamente, o frasco precisa ter na sua composio um material que seja compatvel com esse produto especial.

No mesmo caminho esto os esmaltes que, mesmo numa embalagem simples e tradicional, vm sendo sucesso de vendas. Nesse caso, assim como no batom lquido, no precisa ter um diferencial na embalagem para vender o produto. O sucesso est no produto, na moda, e exatamente a isso que as empresas precisam estar atentas para no perder o bonde.

Citei aqui dois salvadores da ptria nesses tempos de crise, que so os batons lquidos e os esmaltes, mas no posso deixar de citar outros produtos da famlia das maquiagens, que so os ps micronizados, os bakeds, os primers, o rmel e os demaquilantes, alm dos ainda atuais BB, CC e DD creams. Para esses com embalagens sopradas, temos grande variedade e disponibilidade no mercado brasileiro.

O lado negativo de tudo isso que poucas empresas tm linha de maquiagem e, para terceirizar, so poucas as opes de fabricantes.

Vendo com olhos otimistas, podemos afirmar que o que est vendendo na crise so as maquiagens. J temos algumas opes de embalagens chinesas de boa qualidade, com estoque local, e muitas opes de embalagens no injetadas para outros produtos importantes na famlia das maquiagens.

Aproveitem o momento e concentrem seus esforos e recursos nas vendas de produtos que vm driblando a crise, que so as maquiagens.

Luis Antonio Paludetti
Manipulao Cosmtica por Luis Antonio Paludetti

Tempur de feira

Em algum outro artigo desta minha coluna, escrevi sobre uma iguaria sem igual: o pastel de feira.

O pastel pode ser feito em pastelarias, botecos, lanchonetes e restaurantes da moda, mas nenhum destes se compara ao pastel feito na feira.

Tambm j contei a vocs que, quando quero relaxar minha cabea, um dos meus locais favoritos a feira; tantos sons, cores e aromas distraem o crebro com coisas diferentes de farmcia, farmacotcnica e cosmetologia.

Recentemente, fui barraca do meu xar Luiz, que faz um dos melhores pastis de feira que j provei.

- Vai um tempur? - disse ele.

- Vai! - respondi no automtico.

- Ops! Como assim tempur? - pensei ainda a tempo de remanejar o pedido.

- Luiz, agora voc est fazendo tempur?

- Tempur de camaro e legumes, frito na hora e crocante! Sabe, com esta crise a fora, a gente tem que diversificar. Agora tambm tem bolinho de bacalhau, quibe e coxinha!

E o que o tempur tem a ver com manipulao cosmtica? Muita coisa.

Em 2015, muitas coisas acabaram por atrapalhar as iniciativas empreendedoras no Brasil. Crise poltica, crise econmica, as diversas operaes da Polcia Federal e seus nomes criativos, incertezas, graus de risco rebaixados, dlar em alta... Foi tanta coisa, que at a sempre vigorosa indstria cosmtica sentiu o baque.

As farmcias com manipulao tambm tiveram seus percalos.

Como a farmcia com manipulao uma atividade que mescla produo e servios, a inflao que afeta ambos os setores tambm afeta as farmcias duplamente. No s o aumento dos preos administrados pelo governo, mas tambm o dlar impulsiona os custos das matrias-primas, dos insumos e das embalagens. Some-se a isso a crescente presso por aumento de salrios dos funcionrios e a reduo do poder aquisitivo dos clientes, e a bomba est armada.

Ser mesmo?

Eu acho que no. E a que entra a lio de empreendedorismo ensinada pelo Luiz do pastel: diversificar.

Tradicionalmente no Brasil, as farmcias magistrais sempre optaram por manipular medicamentos e cosmticos. Houve pocas em que as estratgias foram oferecer ao mercado opes mais baratas de medicamentos ou revender produtos alheios ao comrcio de medicamentos.

Mas, agora, preciso ir alm. Mais que nunca. preciso diversificar.

E esta diversificao perfeitamente possvel e totalmente amparada pela legislao.

De uns anos para c, os farmacuticos tm ampliado suas atribuies profissionais. Aquele tpico profissional de medicamentos, que s manipulava ou dispensava, hoje pode se habilitar para muitas coisas mais. Hoje, como farmacuticos, podemos levar outros servios de sade para a populao, alm da dispensao.

Acupuntura, prescrio farmacutica, consultrios farmacuticos, orientao nutricional, fitoterapia e, mais recentemente, a farmcia esttica.

E como estamos numa revista de cosmticos, vou limitar-me a esta rea: imagine o potencial de negcios de uma farmcia com manipulao que implemente servios de avaliao, preparao e de uso racional de cosmticos em procedimentos estticos, servios que poderiam tambm ser complementados com orientaes nutricionais e fitoterapia.

Desde que oferecidos com tica e por profissionais especializados e habilitados, estes servios podem agregar valor queles que tradicionalmente as farmcias j oferecem, a manipulao e orientao sobre o uso de medicamentos.

A barraca do Luiz do pastel sempre foi cheia. Ele sempre fez timos pastis, desde o tradicional de carne at o inusitado pastel de banana com chocolate. S que, depois do tempur, ela ficou muito mais cheia. E, com isso, o Luiz est superando a crise.

Nesta ltima coluna deste ano, deixo meus votos de um feliz ano novo e que em 2016 possamos tambm diversificar, enfrentando a crise com criatividade e esperana.

Ah! Sim, s para lembrar: o tempur estava delicioso!

Novos Produtos