Esmaltes

Ver Revista na íntegra Edição Atual - Esmaltes

Um novo ciclo

Em meio a um cenário de mobilização, tensão e expectativas, chegamos ao final de mais um ano de muito trabalho. Apesar das incertezas em relação ao que virá, há espaço para o otimismo. Em 2018 presenciamos, mais uma vez, o esforço de inovação das empresas, o diálogo cada vez mais próximo com o consumidor, o poder transformador de ações simples e que alimentam a autoestima e apresentamos produtos e soluções que continuam a supreender.

Os desafios são muitos, mas analistas destacam a manutenção do ânimo no mercado, ante o início de um governo reformista e liberal. Resta aguardar. De acordo com a pesquisa “Expectativas do empresariado para o país e os seus negócios”, realizada pela Deloitte, 97% dos empresários entrevistados pretendem investir em 2019, enquanto 47% devem gerar novos postos de trabalho. O estudo foi feito com 826 empresas, que registraram um faturamento de R$ 2,8 trilhões em 2017.

O relatório “Doing Business 2019”, publicado pelo Banco Mundial, mostrou que, por ter realizado o maior número de reformas entre os países da América Latina, o Brasil avançou da 125ª para a 109ª posição, num grupo de 190 países analisados. O ganho de 16 posições no ranking sobre ambiente para negócios demonstra a importância de medidas de apoio à atividade produtiva – embora a posição ocupada pelo Brasil mostre que ainda há muito a ser feito.

Esta edição de Cosmetics & Toiletries Brasil aborda, na seção Enfoque, o universo democrático dos esmaltes. A diversificação de cores e as inovações em texturas, efeitos e acabamentos elevaram o produto ao status de acessório de moda. A reportagem traz informações sobre formulações, tendências e lançamentos na categoria. Em Persona, apresentamos a trajetória de Wilma Carrato.

Os artigos técnicos apresentam temas diversificados: o mercado pet está em crescimento, representou 20 bilhões em 2017 – ótimas oportunidades nesse segmento; o grande desafi o para medir o brilho dos cabelos; uma metodologia criativa para avaliar o efeito soft focus; e interessante trabalho sobre as consequências ambientais pelo uso de microesferas de polietileno em esfoliantes faciais.

Hamilton dos Santos
Publisher

Mercado Pet em Crescimento - Edison Nakayama (NK4 Consultoria em Projetos Cosméticos e Novos Negócios, São Paulo SP, Brasil)

O mercado de produtos de higiene e cosméticos para animais de estimação gira em torno de 20 bilhões de reais no Brasil – com crescimento expressivo a cada ano. Neste artigo, o autor descreve as características desse mercado e as oportunidades de negócios.

El mercado de productos de higiene y cosméticos para mascotas domina alrededor de 20 mil millones de reales en Brasil - con crecimiento expresivo cada año. En este artículo, autor describe el estado del mercado y las oportunidades de negocios.

The market for hygiene products and cosmetics for pets revolves around 20 billion reais in Brazil - with significant growth each year. In this article, author describes the status of market and the business opportunities.

Comprar Artigo

Medição do Brilho dos Cabelos - Trefor A. Evans (TRI-Princeton, Princeton, NJ, EUA)

Brilho é a capacidade da luz de ser refletida por superfícies. Para os consumidores, o brilho percebido é uma indicação de cabelos saudáveis. Para o pessoal do marketing, o brilho é a “prova” de que o produto é benéfico para os cabelos. Mas a grande pergunta é: Como podemos medir o brilho para dar suporte a essas afirmações?

El brillo constituye la capacidad para que la luz se refleje en las superfi cies. Para los consumidores, el brillo percibido es indicativo de un cabello sano. Para las personas del marketing, es la puerta de entrada a los benefi cios de productos para el cabello. Pero, ¿cómo se puede medir el brillo para apoyar esas afirmaciones?

Shine constitute the ability for light to reflect off of surfaces. For consumers, perceived shine is indicative of healthy hair. For marketers, it is the gateway to hair product benefits claims. But how can shine be measured to support those claims?

Comprar Artigo

Escolha de Tensoativo Livre de Sulfato - Rodrigo Marcelino Matias (Innospec Performance Chemicals, São Paulo SP, Brasil)

Os consumidores de produtos de higiene pessoal e beleza estão cada vez mais exigentes. As redes sociais trouxeram mais informações e impulsionaram produtos cosméticos cujas formulações não contêm compostos indesejados, como parabenos e silicones. Neste artigo, o foco será a escolha de tensoativo para formulações cosméticas sulfate free – livres de sulfatos.

Los consumidores de productos de higiene personal y belleza estan cada vez más exigentes. Las redes sociales trajeron más informaciones e impulsaron produtos cosméticos cuyas formulaciones no contienen compuestos indeseados, como parabenes y siliconas. En este artículo, el enfoque será la elección de tensioactivo para formulaciones cosméticas libres de sulfatos.

Consumers of beauty and personal care products are increasingly more demanding. Social networks have brought more information and boosted cosmetic products whose formulations do not contain undesirable ingredients, such as parabens and silicones. In this article, the focus will be on the choice of surfactant for cosmetics free from sulfates.

Comprar Artigo

Nova Metodologia para avaliar o Efeito Soft Focus - John Jiménez, Mauricio Guzmán Alonso (Belcorp, Tocancipá, Colômbia)

Em cosméticos, soft focus se refere ao desfoque da luz para corrigir rapidamente a aparência de rugas e imperfeições da pele. Esse parâmetro pode ser afetado pelo índice de refração dos emolientes utilizados, bem como pela volatilidade das fórmulas e pela dispersão dos agentes de preenchimento e cobertura. O uso de rastreamento ocular, descrito aqui, pode ajudar o formulador a selecionar rapidamente as formulações de melhor desempenho.

En cosméticos, el enfoque suave se refiere al desenfoque de la luz para corregir rápidamente la apariencia de arrugas e imperfecciones de la piel. Este parámetro puede ser afectado por el índice de refracción de los emolientes utilizados, así como por la volatilidad de las fórmulas y por la dispersión de los agentes de llenado y cobertura. El uso de seguimiento ocular, descrito aquí, puede ayudar al formulador a seleccionar rápidamente las formulaciones de mejor rendimiento.

In cosmetics, soft focus refers to the blurring of the light to immediately correct the appearance of wrinkles and skin imperfections. This parameter can be affected by the refractive index of the emollients used, as well as formula volatility and the dispersion of fillers. The use of eye tracking, described here, can help the formulator quickly select the best-performing formulas.

Comprar Artigo

Microesferas de Polietileno em Esfoliantes Faciais - Pâmela Alves de Almeida, Victor Fabrício (Faculdade Unyleya, Florianópolis SC, Brasil)

As microesferas de polietileno, utilizadas como princípio ativo de esfoliantes faciais, podem ser nocivas aos animais marinhos e até mesmo aos seres humanos. No entanto, é muito utilizada na estética facial. O objetivo deste trabalho é analisar a conscientização ambiental de profissionais da área de estética facial.

Las microesferas de polietileno, utilizadas como principio activo de exfoliantes faciales, pueden ser nocivas para los animales marinos y los mismos seres humanos. Sin embargo, es muy empleado en la estética facial. El objetivo de este trabajo es evaluar la concientización ambiental de profesionales del área de estética facial.

Polyethylene microbead, used as an active ingredient in facial scrubs, can be harmful to marine animals and humans. However, it is much used in facial aesthetics. The objective of this paper is to evaluate the environmental awareness of professionals in the area of facial aesthetics.

Comprar Artigo

Sabonetes de Glicerina - Luciana Amiralian, Claudia Regina Fernandes (Phisalia Produtos de Beleza Ltda., Osasco SP, Brasil)

Neste artigo serão abordadas características de produto, definição, mecanismo de atuação, formulação e função de ingredientes, assim como o processo de fabricação dos sabonetes de glicerina.

En este artículo se abordarán características de producto, definición, mecanismo de actuación, formulación y función de ingredientes, así como proceso de fabricación de jabón de glicerina.

In this article will be approached product characteristics, definition, mechanism of action, formulation and function of ingredients, as well as manufacturing process of glycerin soap bars.

Comprar Artigo
John Jimenez
Tendncias por John Jimenez

Winemetics

O vinho a bebida com mais histria, e isso faz com que seja percebido muitas vezes como clssico. No entanto, uma das bebidas mais inovadoras. Robert Louis Stevenson disse que o vinho uma espcie de poesia que est engarrafada. Provar um vinho como provar um perfume. Ambos tm notas de sada, bouquet e fundo. Os dois contam histrias e despertam os sentidos. por este motivo que partilham tendncias e, como alguns de vocs sabem, o vinho uma das minhas grandes paixes. Por isso, convido-o a abrir a sua garrafa de vinho favorita e a ler esta coluna com uma taa na mo.

O projeto VineRobot II foi criado na Espanha e usa inteligncia artificial para ajudar a obter uma boa colheita de vinho. Consiste num veculo robtico equipado com painis solares, sensores, viso artificial e ultrassom para determinar o melhor momento para colher as uvas.

Phylira uma inteligncia artificial projetada para fazer perfumes. A IBM Research uniu-se a uma das principais casas de fragrncias para criar este sistema, que de aprendizado automtico e pode examinar cuidadosamente milhares de ingredientes, frmulas e tendncias, para obter combinaes novas e exclusivas. Recentemente, uma empresa anunciou o lanamento do primeiro perfume feito com a ajuda da inteligncia artificial.

Ros, orgnicas e garrafas originais... As novas tendncias do vinho no mundo. O ros comea a ser protagonista nos bares das principais cidades. Ele vem em cores claras e brilhantes, de rosa a salmo, e em diferentes intensidades. Mas a garrafa que seduz, que prevalece e captura os olhos, e por isso que este ano estamos vendo formas extravagantes, muitas vezes inspiradas na alta perfumaria.

- Fragrances of wine: novos lanamentos de alta perfumaria inspirados em vinhos tintos, brancos, rosados e espumantes. Os perfis olfativos so inspirados em vinhos aclamados de diferentes pases. Nova experincia sensorial, em que cada fragrncia convida para um brinde!

- Nights in instead of nights out: esta uma tendncia que comeou em 2018. Em um mundo onde os jovens tm mais precaues com suas finanas pessoais, vemos que os planos de diverso esto em fazer algo em casa.

- Sleeping beauty: as aplicaes cosmticas das novas descobertas sobre os ritmos circadianos continuam a aumentar. A noite apresentada como uma das grandes oportunidades para inovar em 2019.

- Biodynamic wines: estes vinhos no utilizam produtos qumicos que no so naturais para a sua produo, o que se reflete no fato de que a terra se torna mais forte e as uvas, mais saudveis.

- Clean Beauty - from trash to beauty: em cosmticos, vimos como os esforos de reciclagem tradicionalmente se concentram nas embalagens. Agora vemos o boom de produtos feitos diretamente a partir de resduos. a revoluo da imagem da beleza verde e limpa. Na perfumaria, essa tendncia comea a ser adotada pelas Indie Brands. Na Frana, no outono de 2018, foi lanado um perfume chamado I am trash, les fleurs du dchet, que tem um conceito muito original, pois alguns de seus aromas so obtidos de flores que foram descartadas de algumas indstrias.

- The wine slushie: agora, algo no lado mais divertido do espectro do vinho. Na Itlia, estamos vendo como nos bares h um boom de muitos coquetis em que o vinho o ingrediente base. No mercado, estamos vendo de tudo, de sorvete de vinho a vinho para gatos!

- Japanese rice wine: em junho de 2018, um interessante estudo sobre como o saqu pode reduzir os comportamentos psicofsicos induzidos pelo estresse foi publicado na Bioscience, Biotechnology and Biochemistry Journal. Em 2019, veremos uma nova literatura cientfica sobre os benefcios do vinho na sade.

- Art Therapy: a sade e o bem-estar esto sendo cada vez mais liberados dos canais tradicionais. O Museu de Belas Artes do Canad fez uma parceria com a Organizao Mdica Canadense para permitir que os mdicos escrevessem prescries para seus pacientes, incluindo visitas gratuitas a museus.

- Keep calm, lavender is here: uma recente publicao de pesquisadores da Universidade de Kagoshima mostrou que a lavanda e, mais especificamente, o linalol, tem a capacidade de reduzir a ansiedade.

Qual o cheiro do estresse? A tendncia da sinestesia continua a nos surpreender com novas descobertas e propostas. Uma marca famosa informou recentemente que o estresse tem um cheiro caracterstico, como as cebolas verdes. Na primavera de 2019, veremos no mercado novos lanamentos de produtos capazes de neutralizar ou eliminar esse odor, que produzido pelo mercaptano e trissulfeto de dimetila.

No futuro, veremos estudos de aditividade sensorial que misturam os estmulos do vinho e dos cosmticos para melhorar condies, como estresse e ansiedade.

Winemetics = Wine + Cosmetics. Com mais de 10.000 anos de existncia, o vinho a inspirao perfeita para criar experincias cosmticas multissensoriais. Comprar um bom vinho como comprar um bom perfume!

Carlos Alberto Pacheco
Mercado por Carlos Alberto Pacheco

O reflexo da taxa de fecundidade no mercado

Assim comea o resumo executivo da Dra. Natalia Kanem, Diretora Executiva da Unfpa, o Fundo de Populao das Naes Unidas: A escolha pode mudar o mundo. Ela pode rapidamente melhorar o bem-estar de mulheres e meninas, transformar famlias e sociedades e acelerar o desenvolvimento global.*

O relatrio traz um destaque interessante: onde as pessoas podem tomar essas decises, elas tendem a escolher famlias menores. Quando as escolhas so restritas, elas tendem a ter famlias grandes ou muito pequenas, s vezes sem nenhum filho.

Mas quando as pessoas no podem decidir sobre o tamanho de suas famlias? Quando a deciso frustrada por sistemas de sade que falham em servios essenciais, como na oferta de contraceptivos; quando as barreiras econmicas as impedem, incluindo empregos de baixa qualidade e remunerao e a ausncia de creches, que tornam quase impossvel comear ou expandir uma famlia; ou, ainda, quando persiste uma enraizada desigualdade de gnero, que nega s mulheres o poder de tomar decises fundamentais na vida. Decidir com liberdade e responsabilidade quantos fi lhos ter, o intervalo de tempo e o momento de t-los o objetivo da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentvel.

A grande questo que ainda perdura : as pessoas - homens e mulheres, em todas as localidades, em todas as categorias de renda, de todas as idades e em todos os outros grupos - esto tendo o nmero de filhos que desejam? Para bem responder pergunta, temos que entender um pouco da transformao demogrfica na corrente do tempo.

A transio global para baixas taxas de fecundidade comeou com indivduos, antes da era atual de planejamento nacional e servios de sade. A partir do final do sculo XIX, as pessoas, especialmente as mulheres europeias e depois ao redor do mundo, comearam a ver que ter menos filhos poderia levar a melhores resultados em vrias esferas da vida. Alguns governos investiram no capital humano das pessoas jovens e na expanso dos empregos e de outras oportunidades, para criar uma constelao de circunstncias econmicas e sociais que levaram a um tamanho menor de famlia. At o incio da dcada de 1930, a fecundidade em muitos pases havia cado at o nvel de reposio (ou seja, igual a 2,1, que se refere mdia do nmero de filhos de cada mulher durante seu perodo reprodutivo que manteria a populao em um tamanho constante). Mudanas nos padres de trabalho, prosperidade, melhor sade e nutrio, maiores taxas de sobrevivncia de recm-nascidos e crianas e maior acesso educao, especialmente para as mulheres, fizeram a diferena. A urbanizao tambm pode ter libertado as pessoas para tomarem suas prprias decises sobre o momento e o intervalo das gestaes.

Esta uma forma resumida de se colocar o assunto, mas os elementos essenciais esto a. Resultado? Desnecessrio dizer que impactou diretamente os nveis de fecundidade no mundo.

Antes da dcada de 1950, a taxa de fecundidade da grande maioria dos pases era extremamente alta (maior ou igual a 4,0), porm, a partir do final do sculo XIX, as diferentes velocidades das mudanas socioeconmicas entre os pases fizeram com que a hegemonia na taxa de fecundidade fosse se deslocando entre os pases. Hoje, 43 pases com populaes de pelo menos 1 milho tm fecundidade de 4,0 ou 3,0 filhos por mulher (localizados na frica); 30 tm fecundidade decrescente, mas que ainda se situa entre 2,5 e 3,9 filhos (frica e sia); em 33, a fecundidade caiu para o nvel de reposio mais recentemente (diversos); e, em 53, a fecundidade tem ficado no nvel de reposio ou abaixo disso por vrios anos (Europa).

No Brasil, a transio para baixas taxas de fecundidade teve incio na dcada de 1960. Ela saiu de 6,0, em 1960, para 1,7, em 2015. Atualmente, a fecundidade gira em torno de 1,0 filho entre as mulheres que concluram pelo menos o Ensino Mdio/secundrio e 3,0 para as menos instrudas.

O declnio da fecundidade para nveis abaixo disso apresenta novos desafios. O envelhecimento da populao, por exemplo, significa que menos jovens esto ingressando no mercado de trabalho, logo, problemas previdencirios vo fazer-se presente. A capacidade de inovao nas cincias e tecnologias tambm impactada, pois a esmagadora capacidade de inovao parte das mentes juvenis. Polticas pblicas necessariamente devem migrar de creches para planos que atendam a terceira idade.

Estamos preparados para isto? Acredito que a resposta no. No ainda, mas o tempo de maneira inexorvel ir nos preparar, de maneira no confortvel para a maioria, se no tomarmos agora as rdeas do futuro.

*Dispionvel em: https://brazil.unfpa.org/pt-br/news/situacao-da-populacao-

Wallace Magalhes
Gesto em P&D por Wallace Magalhes

A saga dos conservantes

Existe hoje um questionamento geral a respeito dos conservantes que atinge tambm os produtos de cuidados pessoais. Esta discusso chegou at o grande pblico de maneira muito intensa, marcando tendncia, e fez com que os conservantes, que nunca foram muito bem-vistos, ficassem ainda mais malvistos.

Quando se fala em conservantes para produtos de uso externo, os antimicrobianos so os primeiros que nos vm mente. Um antimicrobiano deve agir de forma deletria sobre micro-organismos, que so clulas, mas no deve afetar as clulas da pele nem desestabilizar sua microbiota, que formada por micro-organismos. Ento, existem bons motivos para a preocupao. E ainda tem a questo ambiental. Toda a carga de conservantes, no fim das contas, vai atingir o meio ambiente. Por outro lado, equivocado, ilgico e at irresponsvel colocar no mercado um produto que no esteja adequadamente protegido da degradao qumica e da contaminao microbiana porque existe o risco de causar doenas ou provocar reaes adversas nos consumidores. Alm de prejuzo, claro. Mesmo sabendo que nem todos os micro-organismos que podem contaminar um produto so patognicos, eles tambm so um problema. Ao se desenvolverem, podem produzir metablitos capazes de alterar o produto, tornando-o imprprio para o consumo. Isto causaria uma enorme reduo do prazo de validade, praticamente inviabilizando sua comercializao. Sem considerar que uma contaminao deste tipo pode evoluir sem mostrar sinais visveis e que os metablitos gerados podem, por si s, desencadear irritao ou alergia. Como resolver esta equao? Com tecnologia!

Para escolher o conservante ou os conservantes e suas respectivas concentraes, considere a suscetibilidade do produto e o seu perfil de risco, que so determinados por sua composio, finalidade, seu modo de usar e o pblico-alvo. Esta anlise deve ser feita com a frmula expressa em teor de ativos. As fichas tcnicas dos conservantes normalmente trazem informaes sobre eficincia em diferentes categorias de produtos, e esta uma boa indicao para orientar a escolha. Se a opo for por um blend, tem que conhecer sua composio centesimal. Alm dos antimicrobianos, pode ser necessrio usar antioxidantes, sequestrantes e absorvedores de UV. Use os mesmo critrios na escolha.

Como uma formulao no s a composio, essencial verificar se o modo de preparao e as especificaes no afetam a integridade qumica e funcional dos conservantes escolhidos. No pode haver reaes indesejveis com os outros ingredientes, e a distribuio no produto tem que ser homognea. Devem ser evitadas operaes que reduzam a eficincia dos conservantes, como o calor, em alguns casos. Na especificao da formulao, principalmente a faixa de pH definida deve corresponder faixa de atividade do sistema escolhido.

Para definir a concentrao ideal, o melhor realizar um challenge-test, evitando teores desnecessariamente altos que aumentam o risco de efeitos indesejveis - ou muito baixos, o que poderia comprometer a proteo e at criar cepas resistentes, segundo alguns especialistas. Quando no for possvel, use as indicaes da literatura. E sempre faa um estudo de estabilidade consistente. aconselhvel evitar substncias que estejam sob a mira das agncias reguladoras ou do mercado. Outro ponto a escolha da embalagem. Produtos muito suscetveis devem usar embalagens que reduzam ou eliminem o contato com as mos ou at mesmo com esptulas. A proteo contra a luz deve ser considerada. Importante: em produtos sem enxgue, existe um aumento natural da concentrao de todos os ingredientes da fase fixa logo aps a aplicao, quando o produto evanesce. Este aumento, que inclui os conservantes, pode ser de at 30 vezes. Avalie atentamente o risco deste evento.

A fabricao tem que ser segura. Conservantes tm o objetivo de manter o produto e no de corrigir procedimentos industriais inadequados. As BPF e as validaes do sistema de gua, da limpeza e do processo de fabricao so essenciais. E, obviamente, ter um sistema de cosmetovigilncia efetivo, para acompanhar o comportamento do produto no mercado, principalmente para monitorar se o aumento natural da concentrao na aplicao vai gerar problemas. Como produto de dose nica esterilizada por radiao parece distante e no se aplica a tudo, teremos mesmo que conviver com conservantes. Que seja uma convivncia saudvel, tecnolgica e responsvel.

Artur Joo Gradim
Assuntos Regulatrios por Artur Joo Gradim

Brindando ao presente responsvel

Tendo em vista que assuntos pendentes, de interesse das empresas e de produtos de HPPC na Anvisa, continuam aguardando, de forma latente, renovada promessa de soluo at o final deste ano, a minha abordagem nesta edio de final de ano vai extrapolar as fronteiras regulatrias. Aproveito a oportunidade para comentar o Prmio Abihpec Beleza Brasil 2018, na 6. edio, cuja cerimnia foi realizada no dia 5 de novembro. Nessa oportunidade, foram conhecidos os finalistas e, dentre eles, escolhidos os vencedores de diversas categorias, inclusive o perfumista do ano. Essa escolha foi realizada por um corpo de jurados de notrio saber, nas diferentes categorias contempladas.

Como tradicional nessa premiao, os concorrentes, associados ou no Abihpec, foram avaliados nos quesitos de sustentabilidade e empreendedorismo, concluindo com a premiao da melhor empresa do ano.

O diferencial desse evento da indstria de HPPC que ouso comentar como destaque foram as merecidas premiaes sobre aes na rea de sustentabilidade. Essas aes foram fundamentadas no Projeto desenvolvido pela Abihpec denominado D a mo para o futuro Reciclagem, Trabalho e Renda. Esse projeto foi lanado antes da promulgao da Lei n 12.305/10, referente Poltica Nacional de Resduos Slidos. O projeto atualmente conta com a participao de associaes parceiras, fato que permitiu que grande parte das empresas do setor HPPC participasse dessa atividade de contribuio para o meio ambiente. Igualmente, o projeto conta com a parceria de cooperativas de reciclagem, cujos membros foram igualmente benefi ciados ao adquirir melhores condies de vida e de respeito ao exercerem uma atividade contnua, organizada e monitorada. Durante a premiao, o trabalho desses colaboradores foi destacado, constituindo-se no ponto alto do evento.

Considerando que a maioria dos presentes eram dirigentes de empresas, profissionais das reas de mercado e industrial de produtos finais, e da ampla cadeia produtiva desse segmento de produtos, certamente, a pegada forte no tema da sustentabilidade deve ter ativados os sensores de muitos dos presentes para que coloquem em prtica outras aes de sustentabilidade. Aes de sustentabilidade esto no nosso dia a dia, diante de nossos olhos, o que falta impulso para serem ativadas. Portanto, fornecedores da ampla cadeia de fornecedores da indstria de HPPC podero reavaliar o consumo de gua e energia adotando prticas otimizadas de processos industriais e aproximando-se das boas prticas, precedendo as aes da logstica reversa enquanto a era dos ecopolmeros no chega.

Concluindo, acredito que o evento agregou valor aos presentes, no s pela premiao e pelas homenagens prestadas, em ambos os casos, merecidas, mas igualmente por relembrar a importncia da conscientizao necessria, no s referente a participar em aes conjuntas, mas tambm a praticar aes no meio ambiente em que vivemos. Essa conscientizao vai contribuir para evitar desperdcios e/ou degradar o meio ambiente em que vivemos, em detrimento de geraes de um futuro prximo, ou enquanto as tecnologias reconstituintes da biodegradao no estiverem disponveis.

Um brinde aos premiados, organizadores e participantes da cerimnia do Prmio Abihpec Beleza Brasil 2018.

Feliz Nata a todos!

Valcinir Bedin
Tricologia por Valcinir Bedin

Tricologia animal

A pele dos nossos animais domsticos no tem as mesmas caractersticas que a pele dos seres humanos. Ela no histologicamente igual nas diferentes espcies animais. Muito do que se sabe sobre a morfologia da pele humana no pode ser aplicado para ces e gatos. Dessa forma, o conhecimento dos aspectos histolgicos bsicos da pele nas diferentes espcies se faz necessrio para todo profissional que pretende formular para estes seres. Alm disso, o reconhecimento das principais semelhanas e diferenas estruturais da pele em diferentes regies do corpo desses animais fundamental para o exerccio da boa formulao para pele e pelos dos nossos pets.

Ces e gatos possuem folculos pilosos compostos, formados por vrios folculos pilosos primrios e secundrios. Pelos primrios emergem em poros separados, ao contrrio dos pelos secundrios, que emergem em poros comuns.

Em mdia, h de 5 a 20 pelos secundrios para cada pelo primrio em ces e gatos. Esses pelos secundrios rodeiam os primrios. Alguns folculos pilosos compostos possuem de dois a cinco pelos primrios com um grande pelo primrio central.

Em carnvoros, excetuando-se seus filhotes, h sempre mltiplas hastes foliculares na altura do infundbulo. Isso difere dos folculos pilosos da maioria dos herbvoros e onvoros, nos quais h apenas uma haste folicular no interior do infundbulo. Os folculos primrios possuem uma glndula sudorpara apcrina, uma glndula sebcea e um msculo eretor do pelo; os folculos secundrios podem possuir apenas glndula sebcea.

Nos humanos, encontramos aproximadamente 5 milhes de folculos espalhados por todo o corpo, exceo das plantas e palmas, pequenos lbios vaginais, glande peniana e regio sub-ungueal. Nos ces e gatos, os folculos pilosos esto distribudos por quase toda a pele, menos nos coxins e no plano nasal, a quantidade e o tamanho desses folculos so muito variveis. Folculos pilosos maiores, por exemplo, so vistos na face e na extremidade distal dos membros.

Os pelos possuem trs regies distintas: a cutcula, o crtex e a medula. A cutcula uma monocamada de clulas ceratinizadas e anucleadas que se interdigitaliza com a cutcula da bainha radicular interna.

O crtex formado por vrias camadas de clulas fusiformes e ceratinizadas que contm ceratina dura. A medula formada por fileiras de clulas cuboides ou clulas achatadas, que, de acordo com a regio, podem estar separadas por varivel quantidade de ar.

A medula dos pelos secundrios mais estreita que a dos pelos primrios, e sua cutcula mais saliente. A cor do pelo dada principalmente pela quantidade e distribuio dos diferentes tipos de melanina no crtex.

Nos humanos, chamamos de pelos especializados aqueles encontrados em regies periorificiais, como os clios, por exemplo. Nos animais, so encontrados dois tipos especializados de pelos tteis na pele dos mamferos: os pelos sinusais e os pelos tilotrquios. Ambos servem como tpicos rgos de toque. Os folculos sinusais, dos quais emergem os pelos sinusais, so encontrados no focinho, nos lbios, nas plpebras e na regio crpica. Nessa ltima regio, os pelos sinusais so vistos como pequenos tufos de cinco ou seis pelos rgidos.

Com relao s partes importantes do pelo, do ponto de vista de produtos, a que mais nos interessa a cutcula. Sabemos que penteabilidade e brilho so atributos de uma cutcula ntegra. O brilho dado pela quantidade de luz refletida. Cutculas alteradas no refletem adequadamente a luz, o que nos leva a necessitar de produtos que faam essa correo.

Assim como nos humanos, os pelos dos animais tm uma funo de proteo e de ampliao da dimenso corporal, devendo, portanto, ser assim avaliados na hora dos cuidados que vamos ter com eles. O hbito de raspar os pelos, do ponto de vista cientfico, muito ruim, pois estamos tirando essas funes deles. Aparar os pelos eventualmente e usar produtos que amaciem ou deem mais brilho a eles pode e deve ser um hbito saudvel.

Como falei anteriormente, a pele dos animais, apesar das semelhanas com a dos humanos, tem caractersticas prprias, que devem ser levadas em considerao na hora da formulao.

Princpios ativos usados em produtos para humanos podem sim ser utilizados em produtos para uso animal, mas suas concentraes certamente sero distintas, e a cabe uma mxima da medicina na qual se diz que voc pode tratar um adulto como uma criana, mas nunca deve tratar uma criana como adulto! Isso vale tambm quando falamos de animais de estimao, em relao a sua pele e seus pelos. O ideal que, sempre que houver alguma dvida, o profissional consulte um veterinrio especialista no assunto para esclarecer o que ser melhor para nossos amiguinhos!

Antonio Celso da Silva
Embale Certo por Antonio Celso da Silva

Embalagens para produtos pet

Estamos j praticamente batendo a porta de um novo ano. Esperanas renovadas, otimismo em alta. O filme parece o mesmo, mas sabemos no fundo que dessa vez no .

Ansiedade grande, querendo ver logo esse nosso setor voltar aos bons tempos de falta de insumos, falta de mo de obra, trs turnos de trabalho na produo, tudo isso resultado do consumo em alta.

Enfim, melhor acordar e tratar do assunto que nos traz aqui nessa coluna e nesta ltima edio do ano, que falar das embalagens para um mercado de crescimento fora da curva, conhecido por mercado pet, e seus produtos para animais.

O crescimento desse mercado nos lembra dos bons tempos de crescimento de dois dgitos do nosso mercado cosmtico para humanos.

Digo para humanos porque os produtos pet de perfumao e embelezamento tm frmulas muito parecidas com as dos humanos, embora a legislao vigente no permita compartilhar o mesmo espao e o mesmo equipamento produtivo.

Outra diferena a agncia que regula esses produtos, que no a Anvisa e sim o MAPA (Ministrio da Agricultura, Pecuria e Abastecimento).

E as embalagens para esses produtos so diferentes?

Na verdade, as embalagens so as mesmas, os fornecedores so os mesmos, e tambm o mesmo acontece com a falta de legislao especfica.

Fazendo um comparativo com as embalagens dos cosmticos humanos, temos duas categorias distintas de embalagem para produtos pet.

Enquanto nos cosmticos humanos temos linhas profissionais maiores, mais simples, usadas por profissionais cabeleireiros em seus sales, o mesmo acontece com os cosmticos pet, que tambm tm essas embalagens que so usadas por profissionais groomers e tosadores nas casas de banho e tosa.

Uma curiosidade que existe uma sensvel diferena entre um groomer e um tosador. O tosador, como o prprio nome diz, cuida do banho e da tosa dos animais e utiliza os produtos que vm nas embalagens profissionais. J o groomer o chamado cabeleireiro dos ces. Ele no se limita ao banho e tosa, ele faz mais pelo cuidado e pelo embelezamento do animal. Precisa ter cursos de especializao e ter ganhado prmios pelo reconhecimento do seu trabalho. O groomer pode usar os produtos nas embalagens profissionais, assim como pode usar tambm os vendido em pet shop, como, por exemplo, uma colnia em spray que o animal s usa aquela e daquela marca.

A segunda categoria, ento, seria a dos produtos varejo.

Quando falamos de cosmticos pet, convm lembrar que estamos falando de shampoos, condicionadores, mscaras capilares, colnias, esmaltes etc. - e no se incluem a os veterinrios, tais como antipulgas, anticarrapatos etc.

Desta forma, os materiais de composio de embalagem pet so idnticos aos cosmticos humanos, tais como resinas plsticas polietileno (PE), polipropileno (PP) e polietileno tereftalato (PET), dentre outros, assim como os rtulos em plstico e papel. Por outro lado, no se v o uso de cartuchos nos produtos, assim como nos cosmticos humanos, mesmo nas colnias.

Os testes de compatibilidade embalagem x produtos so os mesmos e devem ser feitos para detectar possveis incompatibilidades entre a embalagem primria e o produto, seja ele qual for. Os procedimentos desses testes so os mesmos para as embalagens dos cosmticos humanos.

Idnticos procedimentos valem para o controle de qualidade dessas embalagens, ou seja, precisa dos padres, especificao tcnica, desenho tcnico, plano de amostragem definido, assim como NQA (nvel de qualidade aceitvel), classificao dos defeitos etc.

Fica o alerta para aquelas empresas que, por se tratar de um cosmtico pet, acham que no precisa ter a mesma qualidade das embalagens do cosmtico humano. Os donos de pet tratam seus bichinhos como se fossem filhos, alis, alguns casais preferem no ter filho e tm esses animais. Sendo assim, so exigentes com a qualidade dos produtos e mais ainda com as embalagens. Os donos de pet shop e de marcas de cosmticos pet sabem do que estou falando. Trata-se realmente de um pblico exigente, que faz tudo em prol do bem-estar de seus bichinhos.

Com relao aos tipos de embalagens, podem ser os mais variados, como potes, frascos, tampas, vlvulas spray, dosadora, de gatilho etc., repetindo-se para embalagens maiores, que so para uso profissional.

So normalmente evitadas as embalagens de vidro por razes de segurana, principalmente nas colnias. Esse mercado cresce fora da curva, como citei no incio. Creio que muito em breve teremos fornecedores especficos para embalagens pet, principalmente as chamadas embalagens de luxo, pois um consumidor que paga pelo custo benefcio do produto, pela praticidade e pela beleza das embalagens.

Novos Produtos