Cosmetics

Edição Atual

http://www.sarfam.com.br
https://www.fcecosmetique.com.br/pt/credenciamento?utm_source=Credenciamento&utm_medium=Banner%20site&utm_campaign=Permuta%20CT%20Credenciamento
http://www.cosmotec.com.br/
http://farmacosmetica.com.co/
http://latinamerica.in-cosmetics.com/pt-br/home/?utm_campaign=C&T&utm_medium=media-partner&utm_source=C&T&utm_audience=visitors&utm_content=banner
http://kosmoscience.com.br/
http://www.quimicaanastacio.com.br
http://www.bbquimica.com.br/bbq/
21 de Maio de 2018

12-02-2018

Comércio fecha 2017 com alta de 2%

Segundo pesquisa do IBGE, o comércio varejista brasileiro cresceu 2% em 2017, após dois anos de fortes quedas. O resultado foi influenciado pelas vendas de móveis e eletrodomésticos, que voltaram a aumentar com a queda das taxas de juros.

O setor de hipermercados também contribuiu com o avanço do varejo em 2017, com alta de 1,4%. Apesar do avanço, o IBGE ressalta que ainda é cedo para falar em recuperação total. “2017 rompe um período de dois anos de queda nas vendas nacionais, mas ainda está longe de recuperar a perda de 10,2% acumulada nesse período”, afirmou Isabella Nunes, gerente da pesquisa do IBGE.

Em dezembro de 2017, o volume de vendas do comércio varejista recuou 1,5% ante o mês de novembro, anulando a alta de 1% registrada no mês anterior. O desempenho dos setores analisados foi o seguinte: Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-6,3%), Livros, jornais e papelaria (-4%), Hipermercados (-3%), Móveis e eletrodomésticos (-2,7), Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1,2%) e Tecidos, vestuário e calçados (0,5%).

Já na comparação com dezembro do ano anterior, o comércio cresceu 3,3%, puxado por hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (4,5%). Nessa base comparação, houve alta nos segmentos de Tecidos, vestuário e calçados (7,0%), Móveis e eletrodomésticos (8,2%) e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (7,1%). Apresentaram recuos os grupos: Combustíveis e lubrificantes (-7,2%), Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-18,2%), Livros, jornais, revistas e papelaria (-9,7%) e Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,6%).





Cosmetics Online

  • Edi��o
  • Twitter
  • Facebook
  • Orkut
  • Voltar

Notícias Relacionadas

Comentários

código captcha

Seja o Primeiro a comentar

Cosmetics