Cosmetics

Edição Atual

http://farmacosmetica.com.co/
http://www.quimicaanastacio.com.br
http://latinamerica.in-cosmetics.com/pt-br/home/?utm_campaign=C&T&utm_medium=media-partner&utm_source=C&T&utm_audience=visitors&utm_content=banner
http://kosmoscience.com.br/
http://www.bbquimica.com.br/bbq/
http://www.sarfam.com.br
https://www.fcecosmetique.com.br/pt/credenciamento?utm_source=Credenciamento&utm_medium=Banner%20site&utm_campaign=Permuta%20CT%20Credenciamento
http://www.cosmotec.com.br/
25 de Abril de 2018

Mercado

Cosméticos para pacientes oncológicos

Por Erica Franquilino

Fase de mudanças

No mercado

Resgate

Oncologia Estética

Cosméticos para pacientes oncológicos e matérias-primas 

Destaques do mercado

 

   Além do impacto do diagnóstico e da decorrente batalha para vencer a doença, pessoas em tratamento contra o câncer têm de lidar com alterações drásticas na aparência, como a perda de cabelos. Produtos para cuidado pessoal e artigos de maquiagem ajudam a atenuar alguns dos problemas relacionados a essa fase, como o ressecamento excessivo da pele, manchas e a ausência de sobrancelhas, por exemplo. São itens essenciais para a preservação do autocuidado, em meio a tantas mudanças.
 
   Câncer é a denominação conferida a um conjunto de mais de 100 doenças, que têm em comum o crescimento desordenado de células, que, por sua vez, invadem tecidos e órgãos, podendo espalhar-se para outras regiões do corpo. O acúmulo de células cancerosas determina a formação de tumores. Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo.
 
   Caso a doença tenha início em tecidos epiteliais, como pele ou mucosas, é denominada carcinoma. Quando o início ocorre em tecidos conjuntivos, como ossos, músculos ou cartilagens, é chamada de sarcoma. Os tipos de câncer também são diferenciados em razão da velocidade de multiplicação das células e da capacidade de invadir tecidos e órgãos - vizinhos ou distantes.
 
  Em síntese, os tratamentos podem incluir cirurgia, quimioterapia e radioterapia. Em muitos casos, é preciso combinar mais de uma modalidade. Dor, náusea e fadiga são alguns, dentre os vários efeitos colaterais do tratamento.

 

Fase de mudanças

   Substâncias quimioterápicas bombardeiam o tumor e podem ser administradas com finalidade curativa; adjuvante, feita em combinação com a cirurgia curativa; prévia, como nos casos em que a medicação reduz o tamanho do tumor antes da cirurgia; e paliativa, quando a intenção é melhorar a qualidade da sobrevida do paciente.
 
   Os quimioterápicos, contudo, não atacam apenas as células tumorais. Essas substâncias também atingem as estruturasnormais e que se renovam constantemente no organismo, como a medula óssea, os pelos e a mucosa do tubo digestivo. Por essa razão, a medicação é aplicada em ciclos periódicos – observando- se o tempo necessário para a recuperação dessas estruturas.
 
   No que diz respeito à aparência física, esse processo acarreta efeitos como o ressecamento da pele, o aparecimento de manchas pelo corpo, o enfraquecimento das unhas, inchaço, além de perda ou ganho de peso. “A pele de quem se submete a tratamentos como radio e quimioterapia fica mais sensibilizada e fragilizada. É comum que ela passe a ficar mais sensível, com coceiras, irritações, ressecamento e descamações. Em alguns casos, podem aparecer feridas”, diz a dermatologista Helga Clementino, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e parceira da Sinclair, empresa especializada em dermatologia estética.
 
  Helga menciona alguns cuidados cotidianos que pacientes oncológicos devem ter. Em tratamentos como a radioterapia – método capaz de destruir células tumorais empregando uma dose pré-calculada de radiação ionizante na área doente –, ela recomenda lavar a pele irradiada com água e sabão neutro e secá-la com uma toalha macia, sem esfregar. “É essencial proteger a pele com filtro solar com FPS 30 durante um ano após o tratamento, evitar banhos quentes e compressas quentes ou frias sobre a área tratada”, comenta. Ela também desaconselha o uso de roupas com tecido sintético, bem como peças apertadas ou de tecidos grossos, como jeans.
 
   Quem faz quimioterapia precisa dedicar atenção especial à hidratação da pele, ter cuidado ao cortar as unhas, fazer a barba ou se depilar. Não é recomendável remover as cutículas, pois elas protegem as unhas contra infecções. “É melhor optar por produtos sem fragrância e sem álcool. São boas opções os itens à base de óleo de amêndoas, ceramidas e leite de aveia”, diz a dermatologista. Banhos demorados e quentes também devem ser evitados, pois ressecam mais ainda a pele.
 
   A queda de cabelos, sobrancelhas, cílios e demais pelos corporais acontece porque a quimioterapia atua em células que se multiplicam com frequência – como os folículos pilosos. “Isso ocorre com alguns tipos de quimioterápicos, a partir da terceira ou quarta sessão. Dois ou três meses após o término das sessões, o cabelo nascerá novamente, mas de forma estrutural diferente do fio anterior. Os fios que eram lisos podem nascer crespos, pois as alterações acontecem nas regiões que controlam espessura e simetria da fibra capilar. Os fios que eram grossos podem nascer fi nos, e até a cor do cabelo pode fi car diferente. Para reduzir os efeitos colaterais no couro cabeludo, alguns dermatologistas fazem o resfriamento dessa área, gerando uma vasoconstrição local, que diminuirá os efeitos do tratamento”, explica. A técnica, aponta Helga, é mais utilizada por dermatologistas que trabalham em hospitais.

 

No mercado

   Considerando o sistema imunológico enfraquecido, é recomendável que essas pessoas utilizem hidratantes suaves para a pele, isentos de álcool e ricos em óleos e manteigas naturais.
 
   Atuante no setor há dez anos, a Oncosmetic tem foco de atuação exclusivo em pacientes oncológicos. “Desenvolvemos produtos sincronizados com as necessidades de prevenção e controle de reações dermatológicas, orais e relacionadas à autoestima apresentadas pelo paciente, durante e após os tratamentos”, diz Manoel Francisco, diretor comercial da empresa.
 
   No que diz respeito aos diferenciais dos produtos da Oncosmetic em relação aos itens convencionais para cuidado pessoal, ele destaca a especificidade, ajustada às necessidades do paciente oncológico.“Nosso compromisso é desenvolver produtos específicos para o paciente oncológico, buscando nos adequar às necessidades das equipes multidisciplinares envolvidas no tratamento. Este entendimento de atuação é mais que necessário, é obrigatório. A complexidade da doença e das respostas aos tratamentos exige uma adequada sincronia resolutiva quanto aos produtos a serem utilizados”, aponta.
 
   Os itens, com produção terceirizada, são comercializados em farmácias, de todo o país. O portfólio é composto por 12 produtos, em 27 formas de apresentação, divididos nas linhas Pele, Oral e Autoestima. A marca planeja lançar outros 12 itens. “Nossos produtos se ajustam às mudanças que o organismo apresenta em virtude das alterações no sistema imunológico e na multiplicação celular, que interferem no equilíbrio e no funcionamento do organismo como um todo, degradando a qualidade de vida e a autoestima dessas pessoas”, acrescenta.

 

Resgate

   A psicóloga Mariana Cavalcante, da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale), ressalta que a autoestima está relacionada não apenas à aparência física, mas também ao autoconhecimento “Mudança é a palavra que acompanha o paciente durante todo o processo: mudança física, de rotina, da vida em geral. É importante, durante toda essa fase, a busca por autoconhecimento e autocuidado. O autocuidado pode estar ligado à estética, como passar um batom e um blush, mas também a fazer o que se gosta, descobrir novos sentidos na vida, olhar-se e cuidar-se com amorosidade”, argumenta.
 
   “Com relação aos cosméticos, é imprescindível que o paciente converse com seu médico, sobre os produtos mais adequados para serem utilizados durante o tratamento, pois pode ser que exista alguma restrição”, adverte.
   Ela destaca que o autocuidado “é um resgate de si mesmo”. “O paciente consegue passar por essa experiência de forma mais leve, e isso impactará positivamente o tratamento”, afi rma. Com base nesse conceito, um número crescente de hospitais mantém projetos focados na elevação da autoestima, como as oficinas de beleza. “Elas auxiliam as pacientes a se redescobrirem e a buscarem saídas para a falta de cabelo e para a mudança física.   Por isso são tão importantes”, conclui.
 
   O projeto “De bem com você – A beleza contra o câncer”, realizado pelo Instituto Abihpec, atende mulheres em tratamento oncológico, oferecendo oficinas de automaquiagem em clínicas e hospitais. O projeto começou em 2012, com oficinas em três hospitais da capital paulista: Centro de Referência da Saúde da Mulher/Hospital Pérola Byington, Instituto Brasileiro de Controle do Câncer e Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo. O objetivo das ofi cinas é minimizar os efeitos secundários relacionados à quimioterapia, à radioterapia e a outros tratamentos oncológicos na aparência das mulheres.
 
   Hoje, a iniciativa chega a 28 hospitais, nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Fortaleza, Rio de Janeiro, Paraná, Bahia e Piauí. Desde o início do programa, foram atendidas 12 mil pacientes. A cada mês, cerca de 350 mulheres passam pelas oficinas.
   A iniciativa da Abihpec reproduz no Brasil o modelo do projeto norte-americano Look Good Feel Better. Criado nos Estados Unidos em 1989, atualmente está presente em 25 países, por meio de filiais independentes que compartilham o nome e a missão do programa.
 
  No Brasil, o projeto é apoiado e patrocinado por empresas do setor cosmético. Em entrevista à Cosmetics & Toiletries Brasil em março de 2015, Claudio Viggiani, presidente do Instituto Abihpec, explicou que o projeto recebe contribuições financeiras – que suportam o custo logístico –, além de doações de produtos. Depois da ofi cina, cada mulher leva para casa um kit, com os
itens usados durante a aula.
 
  O projeto também recebe doações de empresas que não atuam no segmento de maquiagem. Graças a essas doações, o kit oferece itens como perfumes, protetores solares, shampoos e desodorantes. Atualmente, mais de 30 empresas participam do programa.
 
  Nas oficinas, maquiadores e assistentes trabalham de forma voluntária, orientando as pacientes. A maquiadora Claudine Vilas Boas Duarte participa do projeto há três anos. “Realizei vários tipos de trabalhos voluntários por muitos anos, inclusive na África e na Índia. Quando concluí meu curso de maquiagem profissional, pensei que poderia reunir o útil ao agradável. Pesquisando na internet, descobri o Instituto Abihpec e o projeto. Era exatamente o que eu procurava”, comenta.
 
  Claudine já participou de oficinas na Unicamp, no hospital Antoninho Rocha Marmo, na cidade paulista de São José dos Campos, e no hospital AC Camargo, em São Paulo, dentre outros. Até o final do ano passado, ela estava atuando na Liga Sorocabana de combate ao câncer. “A principal queixa das mulheres é em relação à perda das sobrancelhas. Elas adoram quando damos dicas de como desenhá-las. Mas elas também se queixam bastante da perda dos cílios e, obviamente, dos cabelos”, diz.
 
  Para disfarçar manchas na pele, é essencial usar uma base de alta cobertura. “Mas tem de saber aplicar. Muitas espalham com tanta força ou usam tão pouco produto, que a base acaba sumindo. Nas ofi cinas, também explico a função do corretivo, que é ainda mais eficaz no caso de manchas. Para as sobrancelhas, recomendo sombra ou lápis especialmente desenvolvidos para essa finalidade, de preferência, que sejam de longa duração. Durante o tratamento, elas sentem muito calor e suam muito. Se a maquiagem não for de qualidade e não tiver durabilidade, pode acabar se desfazendo”, comenta.
 
  Outro detalhe importante é a cor da maquiagem para os olhos. A dica de Claudine é nunca usar preto para colorir as sobrancelhas, e sim tons de marrom acinzentados. “O importante é sempre acompanhar o formato da sobrancelha, que permanece lá, mesmo com a queda dos pelos. É preciso tomar cuidado para não pesar e parecer artificial. O ideal é desenhar como se fossem pelos, fio a fio, de baixo para cima. Não recomendo tatuagem definitiva, à qual muitas recorrem no desespero e depois acabam se arrependendo”, ressalta.
 
  A maquiadora destaca a receptividade das pacientes que participam do programa. “Elas costumam sair agradecidas, muitas se emocionam e nos abraçam. Lá elas têm a oportunidade de fazer novas amizades, descobrem pessoas que estão passando pela mesma situação e, juntas, tornam-se mais fortes. A oficina não é apenas para ensiná-las a se maquiar, é também um momento de doação de carinho para essas guerreiras”, diz.

 

Oncologia Estética

  Um dos efeitos colaterais da quimioterapia é conhecido como “síndrome mão-pé”. O problema acontece quando uma pequena quantidade de drogas escapa de vasos sanguíneos localizados nas palmas das mãos e nas solas dos pés. É uma condição marcada por dor, inchaço, dormência, formigamento ou vermelhidão das mãos e dos pés. Em casos extremos, podem haver rachaduras e sangramentos.
 
  “Os hidratantes podem ser suavemente aplicados nessas áreas, sem massagear o produto na pele. Os clientes devem ser lembrados de verificar os pés, onde podem ocorrer ferimentos causados por extremos de temperatura. Compressas frescas com gelo podem proporcionar alívio temporário, e a elevação das mãos e dos pés também ajudará. A pomada antibiótica pode ser aplicada em feridas abertas. A ingestão de vitamina B6 ajuda a aliviar os sintomas, juntamente com o uso de um creme ou loção tópica calmante”, diz um trecho do livro Oncology Esthetics – A Practitioner’s Guide, de Morag Currin (Allured Books).
 
  A síndrome mão-pé e outros vários efeitos do tratamento são descritos pela autora, que explica como o atendimento de esteticistas pode ajudar pacientes oncológicos, aliviando incômodos e proporcionando bem-estar. Ela também aborda o  onhecimento necessário para realizar esse tipo de atendimento – que deve ser feito por profissionais especializados na área
– bem como os tratamentos faciais e corporais oferecidos em spas.
 
  No Brasil, spas começam a criar programas específicos, voltados a pessoas que enfrentaram a doença. Algumas propostas abrangem dieta balanceada, técnicas de relaxamento, atendimento psicológico, treinos específicos, sessões de fisioterapia e outros tipos de tratamento voltados à recuperação dessas pessoas.
 
  “Uma compreensão clara e concisa do câncer, das diferentes terapias de spa e dos produtos usados para o cuidado da pele é fundamental para evitar desconfortos desnecessários. Pesquisas mostram que uma variedade de modalidades de toque afeta positivamente os sintomas relacionados ao câncer ou os efeitos colaterais do tratamento, como náuseas, fadiga, insônia, edema
e dor”, aponta Morag.

 

Cosméticos para pacientes oncológicos

   
Conheça matérias-primas e produtos específicos, que são destaque no mercado.
 
  Pessoas que se submetem à quimioterapia e à radioterapia precisam reforçar os cuidados com a pele, dedicando atenção especial à hidratação e à proteção solar – dentre outras medidas.
   Produtos desenvolvidos especialmente para as necessidades dos pacientes oncológicos ajudam a atenuar alguns dos problemas relacionados a essa fase, contribuindo para o bem-estar dessas pessoas.
 Apresentamos aqui um conteúdo exclusivo, disponibilizado pelas empresas fornecedoras de matérias-primas Chemspecs, Sarfam e Solabia e pela Oncosmetics, fabricante de produtos para pessoas em tratamento contra o câncer. Confira.

 

Chemspecs

 

 A incidência de câncer na população brasileira é cada vez maior. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a estimativa para o biênio 2016-2017 é de 600 mil novos casos. Quanto mais cedo o câncer for diagnosticado, maiores são as chances de cura. Para chegar à cura definitiva, além do diagnóstico precoce, são necessárias muitas etapas de tratamentos. Uma dessas etapas  consiste em sessões de radioterapia e/ou quimioterapia, com o objetivo de destruição do tumor. No entanto, essas terapias são extremamente agressivas para o organismo e muitas vezes ocasionam – dentre outros sintomas – a queda de cabelos e o ressecamento da pele, que influenciam diretamente na autoestima das pessoas doentes, muito fragilizadas física e psicologicamente.

Com o objetivo de minimizar os efeitos prejudiciais causados pelo tratamento contra a doença, e considerando o sistema imunológico enfraquecido, a indústria cosmética começou a desenvolver produtos específicos para esse público. São itens que tratam o ressecamento excessivo e alteração na pigmentação da pele, da acne, da queda de cabelos, entre outros. Bons exemplos são os hidratantes suaves para a pele, os isentos de álcool e os ricos em óleos e manteigas naturais. Os produtos para limpeza da pele devem ser feitos com tensoativos suaves e matérias-primas que auxiliem na regeneração da pele e na melhora da hidratação, evitando sempre a utilização de fragrâncias e demais substâncias que possam provocar o aparecimento de alergias.

O mercado de cosméticos para pacientes com câncer ainda oferece poucas alternativas de produtos e apenas algumas marcas estão presentes, com linhas de produtos não muito abrangentes. É importante lembrar que um paciente em tratamento tem necessidades mais específicas de uso de cosméticos do que uma pessoa comum, e além de todos os cuidados especiais que a sua condição exige, também é necessário resgatar a autoestima abalada. Entretanto, o mercado é carente na oferta de certos tipos de produto, tais como maquiagens, o que configura oportunidades imensas de crescimento para os fabricantes e consequente atendimento de outras necessidades específicas de tratamento que os doentes reivindicam.
 
A Chemspecs possui um amplo portfólio de matérias-primas que são adequadas para a formulação desta categoria de produtos,
como tensoativos suaves, emulsionantes, emolientes, ativos, óleos e manteigas vegetais. Alguns deles são:
 

Plantaren 2000 N (Decyl Glucoside) – Tensoativo aniônico suave de origem natural, livre de conservantes. Possui excelentecompatibilidade dérmica, sendo recomendado para formulações nas quais é necessário suavidade. Indicado para formulações de shampoos, sabonetes líquidos corporais e faciais, e lenços umedecidos.

Cetiol SB 45 (Butyrospermum Parkii (Shea) Butter) – Emoliente de origem natural rico em nutrientes essenciais para a manutenção da pele, como ácidos graxos saturados, ômega-3 e ômega-6, e vitamina E, que atua como agente antioxidante e anti-inflamatório. Promove hidratação, suaviza e amacia a pele e s cabelos. Indicado para formulações de tratamentos faciais, loções e cremes hidratantes, condicionadores e máscaras capilares.
Lamesoft PO 65 (Coco-Glucoside (and) Glyceryl Oleate) – Reforçador da camada lipídica, recomendado para uso em formulações tensoativas. Possui composição similar à da barreira lipídica da pele, por isso evita o ressecamento excessivo causado pelos agentes de limpeza. Indicado para formulações de sabonetes líquidos e shower géis, sabonetes faciais, demaquilantes
e shampoos.

 

Sarfam






     O termo longevidade está cada vez mais presente em nosso contexto atual e uma das principais perguntas é: como ter uma vida longa e com qualidade? São várias as respostas, mas a condição da saúde é sempre a mais preocupante. Sabemos que algumas doenças autoimunes se revelam acentuadamente durante o processo natural de senescência, e a exposição ao tratamento oncológico é muito agressiva em termos físicos e psicológicos.
 
     O mercado de personal care é um grande aliado, que pode gerar bem-estar e conforto para pacientes durante o tratamento, uma vez que a autoestima fica altamente vulnerável durante esse período.
 
     Desenvolver cosméticos seguros baseados em ingredientes suaves, com procedência garantida e qualidade, é muito importante para esses casos especiais. É necessário que a ciência e o resultado estejam pareados, para que entreguem benefícios com o menor grau de irritabilidade. O paciente está mais perceptível às reações adversas, devido ao quadro delicado de tratamento.
 
     A Sarfam tem um rico portfólio de especialidades para a área dermocosmética e oferece soluções certas para desenvolver fórmulas específicas e de extrema qualidade. Destacamos os seguintes grupos de especialidades que são fundamentais para a
formulação: ativos sinérgicos, umectante natural e emolientes.
Mariliance – É ativo obtido através da biotecnologia marinha.São microalgas que atuam na inibição do TRPV1, IL-a e NFG. Estudos demonstram que a TRPV1 é um marcador ligado à longevidade e à hipoalgesia. Reduz significativamente os aspectos neuro-inflamatórios, promovendo a reparação da matriz epidérmica.
 
Zemea – É glicol umectante, derivado natural da glucose do milho, que apresenta maior suavidade e baixíssimo potencial irritativo.  Atua com excelência na hidratação da pele, promovendo umectação da camada epidérmica. O Zemea está presente na formulação de uma linha da marca norte-americana Neo Genesis, com itens desenvolvidos para limpar e revigorar a pele, sem o uso de sulfatos ou outros ingredientes prejudiciais. Os produtos removem suavemente a maquiagem, sujeira e excesso de óleo, sem ressecar a pele ou afetar o equilíbrio natural do pH. A linha ajuda a regularizar o tom da pele, deixando-a lisa e radiante. Na composição dos produtos estão os ingredientes (INCI): Deionized water, Cocamidopropyl betaine, Glycerin, Propanediol, Hydroxyethylcellulose, Citrus grandis (Grapefruit) peel water, Panthenol (Pro-vitamin B5), Lactic acid, Dehydroacetic acid, Benzyl alcohol. Produto para uso profissional, apresentado em embalagens de 5 ml, 30 ml, 120 ml e 240 ml.
 
Zea Extract – Linha de extratos vegetais extraídos com o glicol natural Zemea, sem conservantes, que atuam de forma sinérgica para hidratar e oferecer os benefícios dos fitoativos.
 
Shea Olein – Oleína do karité, é um emoliente rico em insaponificáveis como tocoferol, triterpenos, fitoesteróis e kariten. É um óleo natural, com propriedades regenerantes e protetoras, que atuam para melhorar a estrutura do manto hidrolipídico dérmico.

 

 

 

 

Solabia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

       Os tratamentos contra o câncer podem apresentar um desafio maior na utilização de cosméticos para cuidados com a pele. Até mesmo o tom da pele pode mudar. Segundo a doutora Lídia Morus, presidente da Federação Latino-americana de Sociedades de Ciências Cosméticas do Uruguai (FELASCC), a necessidade de produtos não convencionais surge porque as células mais afetadas pelos tratamentos de quimioterapia e radioterapia são as de rápido crescimento no corpo, ou seja, a pele, as unhas e os cabelos.  


   Entre as sequelas mais comuns naqueles em tratamento estão: pele muito seca - a pele fica muito ressecada, devido ao aumento na descamação e ruptura dos seus diferentes tipos de barreira; eczema; dermatite; acne; ressecamento nasal; irritação; coceira; manchas; aumento da sensibilidade ao sol; perda de cabelo.

  A Solabia apresenta aos formuladores as seguintes sugestões em matérias primas para produtos destinados a pacientes oncológicos:
 

Fucogel - Polissacarídeos aniônicos, sendo simultaneamente
ingrediente ativo e excipiente. Apresenta dupla atividade: física(efeito filmógeno, melhora da sensação da pele e propriedades hidratantes) e biológica (estímulo das proteínas da longevidade – Sirtuína 1 –, regulação dos marcadores da inflamação e da diferenciação epidérmica através de suas estruturas glicanas com os receptores dos queratinócitos), conferindo a ele o efeito SMART (Soothing, Moisturizing, Anti-aging, Restructuring e Touch). Desta forma, o Fucogel se aplica perfeitamente aos cosméticos oncológicos, podendo auxiliar no tratamento dos sintomas de pele ressecada, eczema, dermatite e irritação.
 
Rhamnosoft – Atua como uma armadilha, por se fixar na
membrana dos receptores dos queratinócitos agredidos pelo
tratamento agressivo de quimioterapia e radioterapia. É considerado um ativo calmante para a pele, por ajudar a atenuar as reações inflamatórias. Ele também permite combinar proteção com bem-estar, por estimular a produção de β-endorfinas.

 

Ômega-6-Ceramida – Obtido por meio de uma síntese enzimática a partir de um óleo rico em ácido linoleico, o Ômega-6-Ceramida exerce dupla atividade – reestruturante e anti-inflamatória –, necessárias para lidar com os ataques aos quais a pele está sujeita nos tratamentos oncológicos de químioterapia e radioterapia. É o ativo ideal para remediar a perda da integridade da pele, que se dá principalmente pela descamação excessiva, seguida pela ruptura da barreira hídrica ou desequilíbrio da função sebácea. Sua ação se encontra em fornecer uma forma estável do ácido linoleico, de acordo com uma estrutura ceramida-like similar às encontradas fisiologicamente na epiderme e glândulas sebáceas.
Bioecolia – Prebiótico reconhecido para a preservação do
ecossistema protetor (microbiota) da pele, que é rompido pela descamação excessiva da pele nos tratamentos contra o câncer, mucosas e couro cabeludo. Estimula, de maneira seletiva, o desenvolvimento da flora benéfica, em detrimento da flora patogênica e indesejável, além de estimular a produção de peptídeos antimicrobianos, marcadores imunológicos chave, essenciais para manter o balanço da ecoflora da pele.
 Ecoskin – É um complexo pré/probiótico composto por:
- α-glucooligossacarídeo (GOS) obtido por síntese enzimática
através de substratos vegetais - 100% do suco da planta pura, rico em β-fruto oligossacarídeo (FOS), obtido por uma prensagem a frio dos tubérculos da batata yacon (Polymnia sonchifolia).
- Bactéria probiótica Lactobacillus inativados
  Devido à sua combinação simbiótica, oferece ação preprobiótica complementar para aumentar a radiância da tez, devolvendo o conforto e o bem-estar, por estimular as defesas naturais da pele que são severamente afetadas pela quimioterapia e radioterapia.
Teflose - Polissacarídeo com estrutura ramificada, contendo
ramnose, glicose e ácido glucurônico. Sua riqueza em ramnose, monossacarídeo envolvido na comunicação celular, confere a capacidade de modular a resposta inflamatória nos casos de agressões sofridas durante o tratamento oncológico. Este polissacarídeo é capaz de formar uma cobertura na superfície da pele, para dificultar a interação entre as bactérias e as células epidermais e, assim, impedir a ocorrência do fenômeno da adesão. Como uma cobertura, esse ativo é adicionado ao microbioma, representando uma barreira de defesa contra os microrganismos indesejáveis. Pode ser considerado uma medida preventiva e aliviar sinais de desconforto e impedir que problemas já existentes se tornem mais graves, como a acne e a dermatite.
Pollustop - Polissacarídeo aniônico de alto peso molecular
que, devido a sua propriedade de matriz, age como uma barreira contra os três principais tipos de poluição: atmosférica, UV e doméstica. No tratamento contra o câncer, observa-se o aumento da sensibilidade ao sol. Nesse contexto, o Pollustop é extremamente indicado, por proteger as células dos danos causados pela radiação UV, preservando a viabilidade e limitando a inflamação da epiderme. Além disso, combinado com cofatores, forma uma matriz com estrutura de gel que melhora a dispersão dos pigmentos nas fórmulas e fornece uma aplicação mais homogênea na pele, aumentando a proteção solar.


Estaques do mercado

 

RdCare Gel Hidratante Para Peles Sensíveis Produto dermatologicamente testado para peles sensíveis, hipoalergênico, com alta capacidade de hidratação e regeneração de peles submetidas à agressão ocasionada pela radiação ionizante da radioterapia, com ou sem concomitância do uso de quimioterápicos. É apresentado em embalagens adequadas a cada necessidade de tratamento. Produto isento de parabenos, cheiro, álcool e petrolatos.

OnCare Revitalizante De Unhas Delicadas – Produto dermatologicamente testado, hipoalergênico. Ideal para evitar fungos e outras sensibilizações que podem se evidenciar durante os tratamentos oncológicos. A adequada combinação de ativos naturais do produto proporciona hidratação, fortalecimento e ação antisséptica. É isento de álcool, metais, cânfora ou adstringentes.

 
 
 
OnCare Gel Dental Suavizante – Produto 
dermatologicamente e odontologicamente testado. Higieniza e hidrata a boca, com sensação de refrescância, melhora o equilíbrio da ecoflora bucal e diminui o desconforto da boca seca. Reduz a percepção de ardência e dor da mucosa com alívio prolongado. Produto isento de álcool, tensoativos
nauseantes, corantes, sílica, antissépticos sintéticos e corantes artificiais. 

 

OnCare Hidratante Labial – Produto dermatologicamente testado, hipoalergênico, submetido a teste de retenção de hidratação, no qual demonstrou performance de hidratação superior a 24 horas após uma única aplicação. É indicado para pessoas com perda da integridade dos lábios, devido ao ressecamento causado pelos tratamentos oncológicos, reduzindo o ressecamento e a descamação. Isento de parabenos e petrolatos.

 

 

 

OnCare Simulador De Saliva – Produto dermatologicamente e odontologicamente testado. Proporciona alívio durante o tratamento quimioterápico e radioterápico nas pessoas que apresentam sensibilização e ressecamento oral, com auxílio na proteção cariogênica. Produto isento de álcool, antissépticos sintéticos e corantes artificiais.

 

 

OnCare Revitalizante De Unhas Delicadas – Produto dermatologicamente testado, hipoalergênico. Ideal para evitar fungos e outras sensibilizações que podem se evidenciar durante os tratamentos oncológicos. A adequada combinação de ativos naturais do produto proporciona hidratação, fortalecimento e ação antisséptica. É isento de álcool, metais, cânfora ou adstringentes.

 

RdCare Desodorante Peles Delicadas – Produto dermatologicamente testado, hipoalergênico. Desenvolvido para peles delicadas, de pessoas com necessidades específicas (restrição ao uso de metais e perfumes intensos) e que precisam de cuidados adicionais com a pele das axilas. Elaborado com ativos ecocertificados e de ação inteligente, com a característica de agir inativando a ação de bactérias responsáveis pela degradação do suor.

 

 

Neo Genesis com itens desenvolvidos para limpar e revigorar a pele, sem o uso de sulfatos ou outros ingredientes prejudiciais. Os produtos removem suavemente a maquiagem, sujeira e excesso de óleo, sem ressecar a pele ou afetar o equilíbrio natural do pH. A linha ajuda a regularizar o tom da pele, deixando-a lisa e radiante. Produto para uso profissional, apresentado em embalagens de 5 ml, 30 ml, 120 ml e 240 ml.

 

Sou prestador de serviço e quero contibuir com esta matéria

Tecnopress 2018

Cosmetics